Leondenis Vendramim

A música, ciência e Bíblia 3

leondenis vendramim colunista
Leondenis Vendramim é professor de Filosofia, Ética e História (Foto: Arquivo pessoal)

O Excelso Criador é infinitamente mais sábio do que Suas criaturas. O apóstolo Paulo disse: “A sabedoria deste mundo é loucura para Deus…” (1 Co. 3:19). Não está dizendo que devemos desprezar as descobertas científicas, mas que ao comparar o que Deus ensina com o que o homem estabelece, se houver divergência, fique com a Fonte da Sabedoria.

É absolutamente necessário seguir as orientações médicas e das autoridades, para evitar ou diminuir a transmissão do Coronavírus, pois eles têm conhecimento e experiência sobre a pandemia; no entanto, ainda não o conhecem tanto a fim de criarem vacina apropriada e remédio para debelá-lo. Por isso o gênio acima dizia: “Platão é meu amigo, Aristóteles é meu amigo, mas meu melhor amigo é a Verdade”, e a Verdade é Jesus (João 14:6).

Contrariando a filosofia, Ele é a Verdade absoluta e imutável (Tg 1:17). Sua Palavra é verdade, não muda (Is 45:19), Suas obras são Verdades (Sl 111:7), Sua lei é verdade (Sl 119:142). Isso não se pode dizer dos filósofos, arqueólogos, historiadores, geógrafos, astrólogos, geneticistas, biólogos e os demais, pois são homens, embora sábios, já mudaram seus conceitos.

Os cientistas pensavam: a Terra é plana assentada em colunas, sustentada por tartarugas e elefantes. Os filósofos gregos eram elitistas e escravagistas, tinham crendices, como crer que um galo velho punha um ovo do qual nasceria um basilisco, criam em musas humanizadas. Historiadores acusavam a Bíblia de relatos sobre o rei “inexistente”, Belsazar, até a descoberta arqueológica de tabletes que referiam a esse personagem no findar do império babilônico; a astronomia defendia a existência de 300.000 estrelas, hoje, diz: são incontáveis, como a Bíblia afirmava.

O conhecimento dos cientistas é contínuo, progressivo, e à medida que se ajudam da informática e de outras tecnologias modernas vão fazendo descobertas surpreendentes que modificam suas ciências antecedentes e confirmam o que já dizia a Bíblia.

É oportuno distinguir: inteligência é a capacidade de aprender; conhecimento é a ideia que se tem de um fenômeno, de si mesmo, de um fato ou de um objeto; sabedoria é aplicar o acervo de conhecimentos com sensatez para o bem do meio ambiente, do próximo e de si mesmo. Conhecimentos para fazer o mal é antagonismo da sabedoria. Beber ou comer o que faz mal para a saúde é falta de sabedoria. Ciência é o conhecimento de um fato comprovado repetidamente em tempos diversos, em quaisquer lugares, portanto é imutável e divina.

Os cientistas erram a Ciência não. “Os erros não estão na arte, mas nos artífices”. “Os físicos são capazes de explicar os movimentos dos planetas, mas não quem os coloca em movimento”.

Carl Sagan dizia que nosso mundo é um ponto azul no Universo. Que é o homem diante dessa realidade? Quanto o homem conhece da Lei de Deus, da Sua Palavra, das Suas criaturas, das Suas Ciências, e de Deus? Diante do Universo somos menor e mais insignificante do que um PPO (menor ser vivo livre, tem 0,02 mm dividos por 5 bilhões). Os mais cultos geneticistas, biólogos, médicos são ignorantes de si mesmos.

Conhecessem, não haveria Coronavírus, prostrando-os, e ao planeta, letalmente! Os oftalmologistas não sabem como eles mesmos enxergam; os geneticistas não sabem como seus cromossomos são selecionados e originam seus próprios filhos; como pensam, sentem emoções, reagem aos estímulos. Eles conhecem os mecanismos, mas não O (maiúsculo) que os torna vivazes. Só Deus sabe! Ele conhece as células e as nano partículas que formam o cérebro, os elementos químicos, os minerais, como formam os tecidos, os músculos, enfim o humano, já com sexo escolhido e chorando à procura da marmita!

“Quando vejo os céus, obra dos Teus dedos, a lua e as estrelas… que é o homem mortal para dele Te lembres… contudo, pouco menor do que os anjos, o fizeste, de glória e de honra o coroaste. Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras de Tuas mãos, tudo puseste debaixo dos seus pés: ovelhas e bois, animais do campo, aves do céu e peixes… Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o Teu nome sobre a Terra” Sl 8:3-9)!”

Carta aberta aos rafardenses

Diante da severa pandemia do Coronavírus pela qual estamos passando venho a público para esclarecer e apelar:

1- Esse vírus, segundo artigo científico, escrito por cinco cientistas, a maioria chineses, em 2003 eram conhecidos 12 tipos de coronavírus que se transformam geneticamente; em 2007 já eram 36 tipos. Eles se hospedam em morcegos, ratos, doninhas, guaxinins, cães, gatos, consumidos pelos chineses sulinos, razão (segundo os cientistas) da pandemia.

O artigo foi escrito em 2007 e alertaram que o Coronavírus se propaga e contagia rápida, explosiva e letalmente. É certo que os enfermeiros, médicos, todos os funcionários de saúde, a guarda municipal, policiamento e todos os demais envolvidos na prevenção, vacinação e atendimento aos enfermos estão mais extenuados nesse fronte, mais a predispostos a contrair esse vírus.

Não é hora de criticá-los, mas de união e oração para que Deus os capacite e os imunize. Já há baixa demais entre esses profissionais denodados. Já tenho orado por eles, junte-se nessa cadeia de oração, por nós, e em favor deles. É momento de expressar gratidão porque lutam em favor de nossa saúde, uma palavra de elogio e incentivo faria bem!

2- Já houve menção de aplicar 50% do salário dos deputados, senadores e funcionários do legislativo federal e estadual para que o Executivo possa comprar aparelhos respiratórios, máscaras, luvas e aventais. Sabemos que houve um ajuste salarial para os vereadores rafardenses, sugerimos que nossos edis deem o exemplo, e a Câmara possa doar equipamentos para os funcionários da saúde e para atender aos possíveis enfermos que, talvez, tenhamos.

3- Um apelo aos que têm a felicidade de ter mais 60 anos: permaneçam em casa para alcançarem maior longevidade. E aos mais novos, nada de festa, É sério!

Sim, as ciências se originaram em Deus, Ele é Onisciente! As ciências são estudos sobre Deus e o Universo, a respeito da Terra e de Suas criaturas, orgânicas e inorgânicas. Dizia um dos meus mestres: “O maior sábio é o aluno do 1º ano do segundo grau”. Quanto mais estuda, mais enxerga o mundo a desvendar. Isaac Newton escreveu: “O que sabemos é uma gota, o que não sabemos é um oceano”.

ARTIGO escrito por Leondenis Vendramim, professor de Filosofia, Ética e História. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar