Saúde

Artrose: Mitos e verdades que você precisa saber

Problema atinge cerca de 15 milhões de pessoas de todas as idades

Definida como uma degeneração das cartilagens que revestem as articulações do corpo e protegem as extremidades dos ossos, a artrose é um assunto preocupante entre os ortopedistas, já que ela compromete a mobilidade do corpo e, consequentemente, reduz a qualidade de vida do paciente. De acordo com dados do Ministério da Saúde, ela afeta cerca de 15 milhões de pessoas, o que caracteriza de 30% a 40% dos atendimentos no Brasil.

Foto: Reprodução internet

Dito isto, o Ortopedista e Traumatologista, especialista joelho, Dr. Claudio Kawano da Clínica Primed Regen em São Paulo, explica o que é mito ou verdade sobre este assunto. Confira:

A artrose é uma doença de idoso. Mito! Apesar da maioria dos casos ser diagnosticado nas faixas etárias com mais de 60 anos, a artrose não se limita apenas a terceira idade. Ela também pode afetar também crianças, jovens e adultos, seja por conta da sobrecarga nas articulações devido a exercícios mal realizados, obesidade e até após traumatismos causados por acidentes.

Quem tem artrose pode e deve praticar atividades físicas. Verdade! Desde que feito sem excessos e adequadamente com acompanhamento de um profissional, os exercícios físicos até fazem parte do tratamento para reduzir os sintomas da artrose. “Uma caminhada leve, pilates e até hidroginástica podem ser boas opções para o fortalecimento e alongamento da musculatura, com o objetivo de diminuir a sobrecarga exercida nas articulações doentes”, esclarece o ortopedista.

Artrite e artrose são a mesma coisa. Mito! Muitas pessoas podem até se confundir com os nomes ou acharem que se trata da mesma coisa, mas não é. Artrite é a inflamação da articulação, enquanto a artrose, ou osteoartrite, nome que pode ser o grande responsável pela confusão, é o desgaste da articulação.

A artrose não tem cura. Verdade! Apesar do avanço da medicina, infelizmente ainda não é possível contar com a cura desta patologia. Entretanto, quando o tratamento é iniciado logo após o diagnóstico, com medicamentos orais, fisioterapia e infiltrações com ácido hialurônico e biológicos é possível amenizar os sintomas e prejuízos às estruturas cartilaginosas e ósseas.

“Pacientes que desejam prevenir a artrose devem apostar em atitudes que evitem a sobrecarga óssea e articular, que vão desde o controle do peso, o movimento constante do corpo com atividades físicas e sempre adotando uma alimentação saudável, que também tem relação direta com a piora dos quadros da doença.

E, em caso de inchaço, calor, rangidos e limitação dos movimentos procurar um atendimento médico”, finaliza Kawano.

Sobre o especialista: Dr. Claudio Kawano é médico Ortopedista e Traumatologista, especialista em Cirurgia de Joelho – Artroplastia e Artroscopia. Atua na Clínica Prime Regen e em diversos hospitais conceituados de São Paulo. Curta nossas redes sociais: Instagram @clinica_primeregen e Facebook @clinicaprimeregen

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content