Região

Aumento na bandeira tarifária impacta conta de energia elétrica a partir de julho

Fontes de geração de energia renováveis são alternativas para aliviar custo

Nesta terça-feira, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o reajuste nos valores das bandeiras tarifárias, cobrança extra aplicada às contas de luz quando aumenta o custo de produção de energia no país.

Desta forma, a partir de 1° de julho, a bandeira vermelha patamar 1 terá uma alta de 63,7%, a amarela 59,5% e a vermelha patamar 2 de 3,2%.

Imagem: Reprodução internet

A alta de energia elétrica afeta não somente as famílias brasileiras, tirando o dinheiro da conta do supermercado, da farmácia, do açougue e da escola e transferindo para a conta de energia, mas afeta também os empresários que em maior ou menor grau, dependem da energia elétrica para prestar seus serviços de vender seus produtos.

“A energia solar ajuda a termos menores custos de energia elétrica como um todo, aliviando o sistema nacional de energia elétrica, evitando bandeiras tarifárias, tirando a necessidade de construção de novas termelétricas e, como não poderia deixar de citar, ajudando o meio ambiente”, destaca Arthur Santini, diretor da Ecori Energia Solar.

O executivo reforça que com esse reajuste é importante que o cidadão busque informação sobre novas fontes de geração de energia e contribua conhecendo mais e trocando sua conta de energia por energia limpa, sustentável e com maior proteção contra aumentos na conta de luz.

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET