CapivariNotícias

Bate Bola com o prefeito de Capivari Rodrigo Proença

23/06/2015

Bate Bola com o prefeito de Capivari Rodrigo Proença

Nesta edição, a coluna Bate Bola com o prefeito de Capivari Rodrigo Proença traz informações sobre saneamento básico. Confira:
Imagem Ilustrativa
Imagem Ilustrativa

Jornal O Semanário Regional – Para melhorar o saneamento básico do município, quanto foi investido pelo SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) nestes dois anos e meio de Administração?

Rodrigo Proença – Com o objetivo de alcançar 95% de tratamento de esgoto até o final de 2016, o SAAE realizou investimentos em saneamento básico que chegam a R$ 42 milhões. Estão inclusos: troca de rede de distribuição de água (1ª fase concluída e 2ª em execução), coletor no São Marcos (a licitar), coletor tronco do Lava Pés e do Caraça (em execução), ampliação da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Porto Alegre (a licitar), além dos projetos para a construção da rede coletora de esgoto no Bosque dos Pinheiros, da ETE Central e do Castelani.

O Semanário – O que tem sido feito para combater o índice de perdas total de água no município?

Proença – O SAAE conta hoje com o Plano Diretor de Combate às Perdas para Capivari. Ele traça diretrizes para a contratação de projetos de engenharia com a finalidade de reduzir o índice de perda total (captação, tratamento e distribuição), de 45% para algo em torno de 15% a 20%. O SAAE conta ainda com 17 unidades remotas e uma central de automação e transmissão de dados à distância. Isso permite obter informações e monitorar todo o funcionamento das bombas e possíveis desperdícios na produção de água em tempo real.

O Semanário – Por oito anos a ETE do Castelani foi motivo de muitas reclamações. Quais melhorias o projeto apresentado pelo SAAE proporcionará à população que vive no entorno?

Proença – A obra de R$ 4 milhões terá capacidade para tratar 25% do esgoto coletado, o que corresponde a aproximadamente 15 mil habitantes. Visando a melhoria da qualidade de vida de quem vive no entorno será realizado um processo de tratamento que não produzirá odor. A estação atenderá os bairros: Bosque dos Pinheiros, Jardim do Bosque, Jardim Branyl, Castelani, DIC II, Jardim São Pedro, Ribeirão, Santa Rita e futuros empreendimentos.

O Semanário – O SAAE tem realizado a troca da rede de água no município. Qual o objetivo desta obra?

Proença – O motivo da troca é o tempo de vida útil da tubulação atual. Na primeira fase foram investidos R$ 2 milhões para a substituição de tubulação de 16,5 km, num total de 2.200 ligações domiciliares trocadas. Um dos benefícios é uma maior pressão da água nas torneiras. A segunda fase já está em execução em que serão substituídos 17km de rede de água, além de 2.400 ligações domiciliares, com um investimento total de R$ 3 milhões. Os percursos para a substituição desta etapa é o quadrilátero envolvendo as ruas João Vaz, Rodrigues Alves, Avenida Pio XII e Piratininga, além dos bairros Vila Fátima, Padovani e Vila Municipal (região do Tiro de Guerra). Os tubos utilizados são conhecidos como PEAD (Polietileno de Alta Densidade), uma tecnologia mais resistente, com duração estimada em 500 anos, e simples de instalar se comparada a outros materiais.

O Semanário – Dois convênios no valor de R$ 11 milhões foram assinados junto ao FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídrico). O que este investimento trará de melhorias para a cidade?

Proença – Um dos convênios assinados foi para a implantação de 3.080,47 metros de coletor tronco e 317,12 metros de linha de recalque com duas EEE (Estações Elevatórias de Esgoto) para atender aos bairros, Santo Antônio, Jardim Primavera, Moreto, Vila Bela Vista, Padovani, São Marcos, Morada do Sol e empreendimentos futuros. Esta obra proporcionará mais qualidade de vida para mais de 14 mil habitantes. O projeto está orçado em R$ 4,8 milhões. O outro convênio é referente a ampliação e melhorias na Estação de Tratamento de Esgoto do Porto Alegre. A obra atenderá os bairros, Santo Antônio, Residencial Santa Tereza D’Ávilla, Jardim Engenho Velho, São José, Engenho Velho, Pitangueiras, Loteamento Santa Terezinha, Porto Alegre. Esta obra está orçada em R$ 6,1 milhões. Com a realização deste projeto a estação passará a atender 15 mil habitantes.

Pergunta do Leitor Wilson Pompeu – “Já estava impossível de andar na cidade, agora, está pior. As ruas estão sendo cortadas e não são tapadas. Estou com vergonha de residir nesta cidade, achei que nunca falaria isso. Tem algum plano de recapear a cidade?”

Rodrigo Proença – Caro, Wilson a Secretaria de Desenvolvimento Urbano efetua constantemente tapa buracos em toda a cidade seguindo o cronograma do Movimento 1, 10, 20, por sua vez os buracos abertos pelo SAAE para manutenção e reparos da rede são tampados pela autarquia, também obedecendo ao cronograma. Alguns pontos da cidade estão sendo recapeados por meio de convênios firmados com o Governo Estadual. Agradeço a sua preocupação com a nossa cidade. A sua participação é muito importante.

_______________________________________________________________
Envie a sua pergunta, crítica, elogio ou sugestão para o prefeito, devidamente creditada com o nome, bairro e telefone para contato, afinal, o anonimato não traz credibilidade:
– E-mail: [email protected]
– Facebook: www.facebook.com/jornalosemanarioregional
– Twitter: www.twitter.com/_osemanario

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET
>>JADE