Leondenis Vendramim

Bíblia sem preconceito – 47

leondenis vendramim colunista
Leondenis Vendramim é professor de Filosofia, Ética e História (Foto: Arquivo pessoal)

Gilgamesh, rei sumério (2000 a.C) registrou em tablete ter encontrado planta imortalizadora; mas ele morreu. Dr Aubrey David N. Jasper, biólogo e gerontologista britânico crê sinceramente, que já está entre nós, há 65 anos, o homem que viverá mais de 1000 anos.

“Temos 50% de chance, com os avanços dos estudos a respeito da degenerescência das células, de estender a vida humana a 200 anos até 2030, ou, 2040” diz o cientista. Seu plano “Strategies for Engineered Negligible Senescence” (SENS) são processos médicos-biotecnológicos, que nos garantem não morrermos mais de enfermidades como câncer e outras quaisquer, apenas de acidentes, suicídios e homicídios, e continuarmos com aparência de 20 a 25 anos.

Você poderá estar paquerando uma jovem de 20 anos e descobrir que ela é uma centenária? Ou, ser uma jovem ducentésimo octuagenária? Uma fake News disse que o mestre chinês, Li Ching Yuen, nascido em 1677, morreu com 256 anos de idade.

As gigantes Apple, Amazon, Google, Microsoft e Facebook aplicaram perto de 150 bilhões de dólares (660 bilhões de reais, mais do que o PIB do Estado carioca) à procura do rejuvenescimento do homem e recuperar as células e neurônios mortos pela idade e pelo parkinsonismo. O Prof. israelense Yuval Noah Harari escreveu ‘a morte já é opcional’ … Haverá quem não tenha onde cair morto, só a classe narcisista, nababesca poderá pagar pelos tratamentos inovadores.

Segundo a revista The New Yorker há dois grupos de investidores na imortalidade: os Healthspanners investem na medicina, contra as decrepitudes proporcionando mais qualidade de vida e saúde incessante; e os Imortalists os quais buscam a vida contínua.

Estudiosos de ambos os grupos preveem que em 10 anos os oncologistas curarão 90% dos cânceres iniciais e 50% no estágio avançado. Já há o remédio RTB101 para livrar idosos acima de 65 anos das doenças infecciosas (gripe, pneumonia…). A Cleveland Clinic (EUA) tem usado estímulos para eliminar sequelas de derrames cerebrais com bastante êxito.

A Universidade alemã Tubingen tem detectado Alzheimer com 16 anos de antecedência observando o nível da proteína NFL nas células nervosas. Para Arram Sabeti, fundador da companhia de tecnologia da alimentação ZeroCater, viver eternamente já é uma possibilidade e não viola as leis naturais. (Veja, 30/10/19).

Os americanos Lewis Terman da universidade Stanford, Howard Friedman e Leslie Martin da Califórnia no livro “Longevity Project” coloca10 sugestões para ser longevo:

1 Pensamento otimista reduz o estresse e prolonga a vida.
2 Faça exercício físico, conserve-se ativo.
3 Divórcio é antessala das enfermidades causadas pela solidão.
4 Mantenha um hobby prazeroso
5 Trabalho com zelo prolonga a vida
6 Temperança em tudo produz: saúde, felicidade e serotonina.
7 Orar e ligar-se a Deus e a amigos dá longevidade (não pela TV devido à solidão).
8 Ser espontâneo, alegre e responsável desde a infância, prolonga a vida.
9 Altruísmo pacífica e aumenta a vida. Cuide mais dos outros do que eles de você.
10 Bondade – os maus morrem antes; os bons dormem em paz e melhor.

O leitor poderá notar que eles confirmam as orientações bíblicas:

1 Coração alegre embeleza o rosto e prolonga a vida (Pv 15:13).
2 O preguiçoso morre porque não trabalha (Pv 21:26).
3 Não é bom que o homem viva só (Gn 2:18).
4 Deus pôs o homem para cuidar do jardim (Gn 2:15).
5 Seis dias trabalharás, mas o sábado é para repouso (Ex. 20:8-11).
6 Exorta aos velhos e jovens a que sejam temperantes (Tit 2:2).
7 Bom é que frequentem a igreja. Orai e vigiai (Sl 133:1; Mt 26:41).
8 A criança entregue a si mesma envergonha sua mãe (Pv. 29:15).
9 A alma generosa prosperará (Pv 11:25).
10 O sábio faz o bem, quando se deita tem sono suave (Pv. 3:24)

Não fiemos nos relatos científicos porque o Cientista Maior continua dizendo: o cientista que pecar morrerá (Ez 18:4). Se queres a vida guarda os mandamentos (Mt 19:17). Quem crê em Mim, ainda que esteja morto viverá (Jo. 11:25). Eu sou a vida” (Jo. 14:6).

ARTIGO escrito por Leondenis Vendramim, professor de Filosofia, Ética e História. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar