Leondenis Vendramim

Bíblia sem preconceito 52

leondenis vendramim colunista
Leondenis Vendramim é professor de Filosofia, Ética e História (Foto: Arquivo pessoal)

Há muitos aparelhos, que há pouco tempo eram dispendiosos, hoje, até de graça são rejeitados: ninguém quer telefone fixo, máquinas de escrever, mimeógrafo… A religião é também vendida como artigo barato. Em cada esquina um falante, espertalhão, e gritão com a Bíblia, feito desodorante, funda uma igreja, e vende religião. Como são muitos e se multiplicam como tiririca, o preço vai diminuindo. Você leitor(a) pode fazer parte delas sem o mínimo esforço, pode agir como quiser, só não pode matar, porque irá morar na cadeia, mas o resto… ah’. Tal religião é como aparelho obsoleto, barato.

Religião, do latim “religare”, significa religar a Deus, e isto implica em alguém recebendo os atributos divinos, e naturalmente, transparecendo no seu proceder. “Ao ouvir com que intrepidez Pedro e João falavam, sendo iletrados, seus oponentes reconheceram que eles estiveram com Jesus (At 4:13). Paulo dizia “…já não sou eu que vivo, mas Cristo vive em mim… (Gl 2:20). Quem diz ter “Espírito Santo” deve revelar: amor, bondade, mansidão, domínio próprio, alegria, paz, fidelidade, sobriedade… (Gl 5:22-25). Religião é mais do que pertencer a uma denominação religiosa, é uma relação íntima com Deus, não é emoção, é racional, é lutar por fazer o que o Senhor deseja que seja feito.

Religião não é um caminho fácil. Jesus viveu uma vida impoluta, curou cegos, aleijados, leprosos, ressuscitou mortos, trouxe esperança e perdão para os desesperançados, deu pães aos famintos, e, por ensinar a verdade, corrigir os orgulhosos mestres da tradição, foi preso, surrado com azorre, dilacerado, coroado com enormes espinhos, zombado, despido, crucificado sedento e faminto. Cristãos são aqueles que O seguem, fazem as mesmas obras (João 14:12). Jesus disse: “no mundo tereis aflição” (João 16:33! “Quem quiser seguir a Mim, negue-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-Me” (Mt 16:24).

A vereda dos apóstolos foi pedregosa, perseguidos, foram chicoteados, encarcerados, decapitados, crucificados etc. Na idade média milhões de cristãos foram cerrados lentamente, queimados vivos, dilacerados, enforcados… Ainda hoje, há cristãos aviltados, perseguidos, fugitivos, cujas casas são queimadas devido à sua fé. Não pensemos num futuro melhor, há prenúncios de uma renovada e mais cruel inquisição, em meio à propalada liberdade de expressão e religião, e da propagada “paz e segurança”; mas quem vencer herdará todas as coisas e será filho de Deus (Ap 21:7).

A maior dificuldade para os cristãos está na luta contra os seu “EU”. Esse é o gigante Golias, de natureza má, desejos ruins, irreconciliável, orgulhoso, ávido por elogios, egoísta, avaro, ríspido com a esposa(o), viciado, enfim o “EU” tem mau caráter, mas muito amado por seus retentores. Reflita, você tem no seu interior algo desse Golias a vencer, assim como eu tenho? (Um adendo fora do texto: Golias foi um guerreiro gigantesco que desafiou e aterrorizou o exército dos judeus, morto por Davi).

Pedro, pretendendo mostrar bondade, perguntou a Jesus se seria suficiente perdoar sete vezes seu ofensor. Você teria essa paciência, ou, o seu Golias diria na primeira, eu perdoo, mas não esqueço? Perdoo, mas você pra lá, eu pra cá. Cristão tem um caminho espinhoso, Jesus disse para perdoar sempre (Mt 18:21-22), amar o inimigo e orar pelo perseguidor (Mt 5:43-44).

Há quem não perdoa a esposa e vice-versa. Pai que não conversa com a filha! Há muitos que oram o “Pai Nosso” pedindo sua própria condenação: “perdoa-nos assim como temos perdoado os que nos ofendem (Mt 6:12). É melhor dizer: ajuda-me a perdoar os ofensores, assim como o Senhor me perdoa. Já orei assim. É difícil reconhecer e pedir perdão quando estamos errados, o Eu, o Golias sempre coloca um “mas” e a desculpa para o erro. O cristão, o religioso é humilde, reconhece, pede perdão, por isso é absolvido, quem não reconhece não tem o porquê ser perdoado (Lc 18:11-14).

Esse gigante é mais poderoso do que nós. Ele fortalece a vontade de mentir, cobiçar, furtar o troco majoritário, comer ou beber o que é saboroso, embora, faça mal à saúde. EU, o Golias é um deus que luta pela destruição do homem aguçando os maus desejos, contrários à lei de Deus. Religião não é tão barata, Custou a vida de Jesus e a luta contra o EU. Mas: Tem bom ânimo, Eu venci o mundo (Jo 16:33). Tudo posso naquele que me fortalece” (Fil 4:13). Você não lutará só, vença o seu Golias!

ARTIGO escrito por Leondenis Vendramim, professor de Filosofia, Ética e História. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar