Porto Feliz

Casa da Cultura recebe exposição sobre o Cururu

A Casa da Cultura “Dona Narcisa Stettener Pires”, em Porto Feliz, realiza até o dia 7 de janeiro de 2021, a exposição “Cururu – O canto falado do médio Tietê”.

Um documentário e uma exposição fotográfica recontam a história do Cururu, manifestação cultural popular praticado na região do Médio Tietê, área da abrangência da bacia hidrográfica do Rio Tietê, em São Paulo.
Origem

O Cururu é um repentismo caipira, aonde ao som da viola se entoa musicalmente assuntos decididos durante sua própria execução. Historiadores e canturiões – cantadores de cururu – relatam a origem do cururu dos tempos dos jesuítas na catequizarão da população indígena.

Alguns textos sobre o Cururu afirmam que o nome vem da pronuncia dos indígenas da palavra cruz. Esses encontros de Cururu eram manifestações muito relevantes nas fazendas e sítios mas que durante os últimos anos passou a desaparecer na cidade. Como as danças que acompanhavam as manifestações de cururu já deixaram de existir, o Cururu corre o risco de desaparecer.

Famosas celebridades do cururu morreram deixando o legado em risco de uma extinção. Nos dias atuais restaram pouquíssimos entoadores de Cururu, uma arte que precisa ser registrada para não se apagar no tempo.

A exposição “Cururu – O canto falado do médio Tietê” conta com fundo da Funarte, edital nacional de cultura e apoio da Prefeitura de Porto Feliz.

Serviço

Casa da Cultura de Porto Feliz
Endereço: Rua Tristão Pires, 123, Centro
Horário de Funcionamento: De segunda a sexta, das 08hs às 14hs
Entrada: Gratuita

Botão Voltar ao topo