Região

Centro Infantil Boldrini completa 42 anos dedicados ao atendimento de pacientes com câncer infantil

Índices de sobrevida de pacientes na instituição chegam a 80%, o equivalente aos dos países desenvolvidos. Tratamento caminha lado a lado com o desenvolvimento científico

Foto: Divulgação

Referência em qualidade da prática médica e humanitária no tratamento de doenças onco-hematológicas em crianças, adolescentes e jovens adultos, o Centro Infantil Boldrini comemora no próximo dia 25, sábado, 42 anos de sua fundação. Uma trajetória marcada por inúmeros desafios, conquistas e pela certeza que ainda há muito para se fazer quando se fala em câncer infantil, tanto em termos de tratamento quanto de pesquisa e prevenção.

Os números ao longo desses 42 anos impressionam e falam por si só: ao longo de sua história, o Boldrini já atendeu aproximadamente 30 mil pacientes encaminhados com a suspeita ou o diagnóstico de câncer ou de doenças hematológicas, e 10 mil estão em acompanhamento. Considerando os tratamentos de tumores malignos, foram mais de 9 mil casos, dos quais cerca de 6 mil alcançaram a cura.

Foto: Divulgação

Para se ter uma ideia da grandiosidade do trabalho do Centro Infantil Boldrini, só em 2019 o hospital recebeu 582 novos pacientes com suspeita de câncer. Desses, aproximadamente 250 tiveram o diagnóstico de doença maligna confirmado e iniciaram o tratamento no hospital. No caso de doenças hematológicas, foram 200 novos pacientes no ano passado.

Ainda falando em números, o Boldrini realizou ao longo do ano passado mais de 79,1 mil consultas ambulatoriais (uma média de quase 3.200/mês), além de cerca de 29 mil sessões de quimioterapia.

Espectrometria de massa: o último ano foi marcado também por várias conquistas. Entre elas, está a aquisição de um aparelho de espectrometria de massa capaz de delimitar o diagnóstico de tumores cerebrais malignos a nível molecular durante a realização de cirurgias. Com isso, o Centro Infantil Boldrini foi o pioneiro em hospitais pediátricos do Brasil, ao iniciar os estudos com esta tecnologia em pacientes pediátricos. Estudos estrangeiros em adultos demonstram que a tecnologia representa um grande avanço para o sucesso dos tratamentos, pois, na prática, tem como principal objetivo certificar, durante uma cirurgia oncológica, que todo o tecido tumoral foi removido do corpo do paciente.

Foto: Divulgação

Ressonância Magnética: sempre visando o melhor atendimento, a precisão e a comodidade dos pacientes, o Centro Infantil Boldrini adquiriu novo aparelho de ressonância magnética, um dos mais modernos do mercado mundial em sua categoria. O novo equipamento é tão moderno que existem instalados no país cerca de 20 unidades deste tipo. Além da rapidez no exame e qualidade excepcional de imagem, os pacientes têm uma série de benefícios com o novo aparelho, como a não necessidade de fazer apneias (parar de respirar por poucos minutos) para a obtenção de imagens; a não obrigatoriedade de ficarem imóveis ao longo do exame, tornando-o menos estressante, isso sem contar o silêncio do aparelho, facilidade de acesso e da possibilidade de fazer estudos completos de angiografia sem contraste. Ainda pensando no confronto e no lado lúdico, a sala e o equipamentos ganharam decoração especial, com o tema fundo do mar. Além de atender toda a demanda de pacientes do Boldrini, aqueles encaminhados pela Diretoria Regional de Saúde VII, o equipamento também está disponível para pacientes de qualquer convênio médico.

Foto: Divulgação

Fórum do Meio Ambiente: em 2019, o Centro Infantil Boldrini foi palco de um debate internacional. Pesquisadores do Brasil, Austrália e Dinamarca se reuniram no Fórum Meio Ambiente e Câncer da Criança em setembro para falar sobre os impactos das exposições ambientais associadas ao câncer pediátrico. Os profissionais falaram para uma plateia lotada de profissionais da saúde, integrantes do Ministério Público e sociedade em geral sobre os resultados das pesquisas mais recentes no Brasil e no mundo. Mas, muito mais do que apresentar números e dados estatísticos, o evento buscou ações práticas para enfrentar a realidade demonstrada: criou o Grupo de Defesa dos Direitos da Criança à Saúde Ambiental e formulou a Declaração dos Direitos Ambientais da Criança, um documento essencial na garantia dos direitos das crianças de hoje e das futuras gerações.

Foto: Divulgação

Mini Audis: o lúdico se faz presente em cada canto do Centro Infantil Boldrini. Dar alegria, momentos de distração e minimizar ao máximo o sofrimento das crianças e das famílias também é essencial. Com esse propósito, o Centro Infantil Boldrini recebeu a doação de quatro mini carros elétricos infantis de controle remoto Audi R8 Spyder para transportar os pacientes para exames, consultas e Centro Cirúrgico e assim diminuir o stress do momento.

Foto: Divulgação

Já são mais de quatro décadas de história. Mas, esse é apenas o início de uma longa caminhada. “Ao completar 42 anos, sentimos que estamos com uma longa estrada pela frente”, relata a Dra. Silvia Brandalise, presidente do hospital. “Acreditamos que a busca permanente pelo aperfeiçoamento é o que promove o desenvolvimento do hospital como um todo, tendo sempre em mente que o compromisso com o cuidar é o caminho para a qualidade dos tratamentos oferecidos. Hoje temos cerca 20% de crianças sem cura em alguns tipos câncer. Temos o desafio de aumentar esse número para 90 ou mesmo 100%”, afirma Dra. Silvia, citando a meta da Sociedade Internacional de Oncologia Pediátrica (SIOP).

E essa busca pelo aperfeiçoamento deve dar novos frutos já nos primeiros meses deste ano. A UTI do hospital está sendo totalmente reformada e irá ganhar três novos leitos, passando para 10. Será um local mais moderno e lúdico, com decoração inspirada no fundo do mar.

O Centro Infantil Boldrini trabalha de maneira multidisciplinar e comporta, dentro de um mesmo local, exames laboratoriais e de imagem, fisioterapia, odontologia, serviço social, pedagogia (para garantir a sequência dos estudos dos pacientes durante o tratamento), psicologia, além de manter um moderno Centro de Pesquisa. “Essa integração ajuda a garantir o sucesso do tratamento. Ter tudo em um mesmo local à disposição do paciente facilita no diagnóstico e o tratamento, além de ajudar na questão da integração social”, explica Dra. Silvia Brandalise.

O hospital, organismo vivo, é um dinâmico conjunto de relações. O Boldrini acredita que seu valor e longevidade estão diretamente ligados à sua capacidade de contribuir para a qualidade das relações estabelecidas com os pacientes e familiares. Por isso, somente no ano de 2019, foram dezenas de iniciativas desenvolvidas para promover o bem-estar dos pacientes. Comemorações em datas especiais como Carnaval, Dia da Criança, Festa Junina, Dia das Mães e dos Pais, Natal, passeios a parques temáticos e dezenas de atividades culturais e educativas foram realizadas pelas equipes do hospital, sendo muitas delas desenvolvidas pelo grupo de voluntariado.

Para Dra. Silvia Brandalise, muito foi feito nesses 42 anos, mas muito há de se fazer ainda. “ A medicina não poderá mais se distanciar de outras áreas do conhecimento como a Biologia, a Biomedicina, a Genética e a Física. É necessário o compartilhamento das ideias. É imperiosa uma voz unificada em favor da saúde da criança, entre as Universidades, Institutos de Pesquisa, Setor Público e a Sociedade, traduzindo-se em força e poder. No presente, não mais podemos evitar esta interconexão e o engajamento profissional de diferentes áreas, com o nosso foco voltado para combinar as forças em benefício das crianças. Conseguiremos ir mais longe, estando juntos. E, o Centro Infantil Boldrini se traduziu nestes 42 anos de vida, como um exemplo vivo desta visão integrativa e holística.”

Sobre o Centro Infantil Boldrini

Centro Infantil Boldrini − maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 41 anos atua no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 10 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializado, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de leitos e atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar