Saúde

Colesterol controlado ajuda a preservar a saúde vascular

Conheça as influências do colesterol no organismo e a importância de mantê-lo controlado

O colesterol é um tipo de gordura essencial para o funcionamento de células do cérebro, nervos, músculos, pele, fígado, intestinos e coração.

No entanto, se seus níveis no organismo estão em excesso, ele pode dificultar o fluxo do sangue em alguma região, pois se acumula dentro da parede das artérias.

Por isso, é necessário controlar esse acúmulo para que não haja obstrução da passagem do sangue e cause grandes problemas circulatórios, como o infarto, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e falta de circulação nas extremidades que, em alguns casos, pode evoluir para uma amputação, do membro afetado.

As artérias são vasos dentro do corpo humano que levam o sangue do coração para as outras extremidades, e as veias trazem o sangue das extremidades de volta ao coração. Conforme diz o presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), Dr. Bruno Naves, nossa circulação funciona como o trânsito nas ruas.

“Para que o fluxo de carros flua sem congestionamentos ou transtornos, quanto melhor for a estrada, sem obstáculos, melhor será o trânsito.

Na circulação funciona assim também: se temos um vaso limpo, com paredes lisas, o fluxo de sangue será bom”, afirma.

Existem diferentes tipos de colesterol, são eles:

• Lipoproteínas de alta densidade (HDL) – É conhecido como o colesterol “bom”, pois leva o excesso de colesterol no sangue para o fígado, que o remove do corpo.
• Lipoproteínas de baixa densidade (LDL) – É conhecido como o colesterol “ruim”, pois leva ao acúmulo de placas de gordura em suas artérias, que pode causar doenças cardíacas.
• Lipoproteína de densidade muito baixa (VLDL) – Também é conhecido como colesterol “ruim”, pois contribui para o acúmulo de placas de gordura nas artérias. Mas é diferente do LDL, porque este carrega colesterol, e o VLDL carrega triglicérides, um outro tipo de gordura encontrada no sangue.

Dr. Bruno reitera que é muito importante manter os níveis de colesterol sempre controlados. Para isso, ele recomenda evitar comidas que contenham muita gordura de origem animal, e consumir mais legumes, verduras, grelhados, frutas, alimentos integrais, fibras e cereais.

E também aconselha a prática de atividade física aeróbica, como, por exemplo, a natação, a caminhada, bicicleta, dança, entre outras. Além disso, duas vezes na semana, fazer atividade resistida, como musculação ou pilates. O tabaco também deve ser cortado dos hábitos.

Existem outras doenças que também representam perigos para a saúde vascular e devem ser combatidas. A obesidade, por exemplo, aumenta muito o trabalho do coração de ter que mandar sangue para um tanto de células gordurosas que estão em excesso e ajudam a causar um estreitamento das artérias dificultando a circulação.

O tabagismo traz milhares de componentes que fazem mal a diversos sistemas do organismo, e, no sistema vascular, promove uma lesão na parede das artérias que vai se acentuando com o passar do tempo e leva ao fechamento ou estreitamento importante desses vasos.

No caso do sedentarismo, o sangue parado aumenta o risco de formar coágulos ou trombos, que podem causar uma interrupção da circulação, conhecida como trombose.

E o estresse é causador de uma contração dos vasos arteriais que, quando muito frequente, pode danificar sua parede e levar a danos irreversíveis.

A SBACV tem como missão levar informação de qualidade sobre saúde vascular para a população. Para buscar um especialista associado da entidade, por região, basta acessar o link.

A SBACV

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) é uma associação sem fins lucrativos, que visa a defender os direitos de seus profissionais, médicos e residentes, especialistas em saúde vascular. Além disso, tem como objetivo incentivá-los à produção científica, aprofundando as pesquisas nas áreas de Angiologia, Cirurgia Vascular e Endovascular, Angiorradiologia e outras modalidades.

A entidade trabalha com uma política alinhada aos valores da AMB (Associação Médica Brasileira) e do CFM (Conselho Federal de Medicina) a fim de conduzir a instituição de maneira ética, sempre valorizando as especialidades médicas em questão. Atualmente, conta com 23 associações regionais espalhadas por todo o Brasil.

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content