Turismo

Coluna Turismo Paulista por Jarbas Favoretto

A volta das Estâncias Políticas

Depois de tantas lutas e tantas glórias colhidas pelos governos do Estado de São Paulo, eis que, senão quando, voltamos a ter Estâncias Políticas, para demérito das Estâncias Turísticas, das Estância Climáticas, das Estâncias Balneárias e das Estâncias Climáticas.

Aliás, desde 2015, todas estas viraram simplesmente: “Estâncias Turísticas”.

Pensávamos ter acabado com as Estâncias Políticas.

Geraldo Alkmin assina a Lei 1.261/15 ao lado do Secretário de Turismo Roberto de Lucena

Mas não! Eis que elas voltaram, num movimento torpe, podendo-se dizer “na calada da noite”, sem qualquer respeito com o Conselho Estadual de Turismo, com o Grupo Técnico – para isso criado -, e sem a mínima satisfação para as respectivas Entidades: AMITESP, APRECESP e AMITUR !!!

Nem na época da ditadura tivemos tanta tirania!

Infelizmente

Infelizmente sentimo-nos apunhalados pelas costas.

Traídos por um ato, que já se ouve dizer, covarde e ilegítimo.

31 de maio 2017, autoridades assistem Geraldo Alkmin homologar os primeiros MIT’s

Para todos aqueles bons cidadãos que, em suas respectivas cidades, se esforçaram, com base numa Lei e política honesta, para que seus municípios fizessem a lição de casa, melhorando sua infraestrutura turística, recomendamos que não baixem a guarda e não desanimem.

Continuem trabalhando com a mesma dedicação, pois o nosso trabalho vai permanecer, mas os maus governos se vão e nem serão lembrados.

Euclides da Cunha

A cabana de zinco e sarrafos onde o famoso jornalista d’ O Estado de São Paulo escreveu 80% da sua obra ‘Os Sertões’, hoje envolta por uma redoma com a finalidade de prolongar a sua existência, sempre foi uma das atrações da cidade de São José do Rio Pardo.

Uma redoma abriga a cabana onde Euclides da Cunha escreveu parte d’Os Sertões

A cabana foi erguida em frente à ponte que ele construía sobre o Rio Pardo, de modo dele supervisionar a obra enquanto escrevia.

O local é agradável e une a cultura ao entretenimento.

A cidade de São José do Rio Pardo encanta os nossos turistas com visitas ao morro do Cristo Redentor, à beleza arquitetônica da Igreja Matriz, à Ponte Pênsil que nos leva até a simpática ilhota de São Pedro.

A gastronomia está excelente, fazendo valer uma ida até lá.

Visite São José do Rio Pardo.

Litoral Norte

Caraguatatuba, São Sebastião, Ilhabela e Ubatuba formam um dos roteiros turísticos mais belos que temos no Brasil.

Além de ter litoral rico em praias, você desfruta florestas, rios e cachoeiras, sempre com agradáveis paisagens naturais.

Emblema de São Sebastião/SP

Ademais, a cultura caiçara é única e de grande expressão.

Ela pode ser constatada nos seus museus, igrejas, centros históricos e no artesanato local.

Bons hotéis e boa típica gastronomia completam a satisfação dos turistas. E é sempre bom respirar o ar do litoral. Visite!

Capital das Prainhas

A cidade é Buritama.

Agradável, bonita e bem administrada.

Já se chamou Palmeiras, já se chamou Buriti.

Recanto das Águas, monumento em Buritama/SP

Sempre recebe os visitantes com calorosa acolhida.

Localiza-se às margens do Rio Tietê, na altura de Araçatuba.

A Praia Municipal de Buritama está entre as melhores da região. Ali são proporcionadas atividades de lazer aos frequentadores.

Há um Parque Turístico às margens do Tietê que oferece um enorme e convidativo espaço.

Visite Buritama em sua primeira oportunidade.

Por Jarbas Favoretto, MTb 32.511 –setembro/2021

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content