Rubinho de Souza

Decreto nº 8.999, de 27 de setembro de 1911

Para aqueles que assim como eu gosta de conhecimento, veja caro leitor amigo, o que pode ser encontrado na internet, tendo paciência, e é claro tempo para se dedicar à pesquisa para saber mais da história de nossa cidade.
Dia desses, ao pesquisar sobre determinado assunto, me deparei com uma cópia do Decreto, datado do ano de 1911, que acabou por dar origem à nossa cidade, quando concedeu autorização para a Sociedade de Exploração Agrícola da Vila Raffard (foto), funcionar no Brasil.

Atentem para o fato de que a « Société d’Exploitation Agricole de Villa Raffard » foi criada e devidamente registrada em Paris, na França, para que o Presidente Hermes da Fonseca, pudesse conceder, por Decreto que transcrevo abaixo, autorização para seu funcionamento em nosso país.

engenho-central-rafard-foto-antiga
Foto enviada pelo colunista

Decreto nº 8.999, de 27 de setembro de 1911. Concede autorização á « Société d’Exploitation Agricole de Villa Raffard » para funccionar na República. O Presidente da República dos Estados Unidos do Brazil, attendendo ao que requereu a « Société d’Exploitation Agricole de Villa Raffard », sociedade anonyma, com séde em Paris, devidamente representada,

Decreta:

Artigo único. E’ concedida autorização à « Société d’Exploitation Agricole de Villa Raffard » para funccionar na República com os estatutos que apresentou, mediante as cláusulas que a este acompanham, assignadas pelo Ministro de Estado dos Negócios da Agricultura, Industria e Commercio, ficando a mesma companhia obrigada a cumprir as formalidades exigidas pela legislação em vigor.

Rio de Janeiro, 27 de setembro de 1911, 90º da Independência e 23º da República. Hermes R. da Fonseca.Pedro de Toledo.

De posse dessa autorização e do Extracto da Acta da sessão do Conselho de Administração de 3 de maio de 1911, onde relata estarem presentes os senhores: Maurice Allain, Roger Baron, Edmond Bloch, Paul Bregnot, Fernand Doré, Lucien Mellier e Edmond Steinheil, o Conselho de Administração outorga poderes ao administrador e delegado Sr. Maurice Allain, que nomeia o Sr. Theodore Duvivier que representará a Sociedade perante o Governo e os poderes públicos do Brazil.

Por extracto conforme o presidente do Conselho de Administração. – Certificado sincero e verdadeiro. – L. Mellier, e annexo a um acto lavrado pelo tabellião abaixo assignado aos 27 de maio de 1911 por Maurice Allain.
Nada mais continha ou declarava o dito documento escripto em francez, e que bem e fielmente o traduzi do próprio original, ao qual me reporto, e que depois com este conferido e achado exacto, tornei a entregar a quem m’o havia apresentado.

Em fé de que passei o presente que assignei e sellei, nesta cidade de S. Paulo, aos 6 de julho de 1911, do anno de 1911. – Eugène Jules Jacques Hollender de Jonge, traductor público, interprete commercial juramentado.

O referido é verdade, o que juro sob fé do meu officio. – E. Hollender.

Esse texto com os dizeres acima foi publicado no Diário Oficial da União – Seção 1 – 18/10/1911.logo do fundo do baú raffard

Botão Voltar ao topo
Skip to content