DestaquesRafard

Depois da Moção de Repúdio, CPFL esteve em Rafard para discutir constantes quedas de energia

Foto: Divulgação Prefeitura Rafard

O prefeito de Rafard, Carlos Roberto Bueno, recebeu na tarde de quinta-feira (6), representantes da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL Energia), a fim de questionar e buscar soluções para as constantes quedas de energia que vem ocorrendo em toda a cidade.

Segundo a empresa, os picos de energia (em alguns casos) são normais, porém não com tanta frequência. O governo municipal informou que a CPFL se comprometeu a verificar toda a rede e tentar identificar o que vem ocorrendo para as devidas manutenções.

“A troca de transformadores e melhoria geral da rede devem ser os primeiros passos. Incluindo o bairro Sete Fogões, que também sofre com este problema”, diz a nota da Prefeitura de Rafard.

Representantes da empresa também estiveram na redação d’O Semanário para entender os problemas e as datas em que eles ocorreram.

“Informei algumas datas onde identificamos as quedas e também interrupções dos serviços. Também mostrei os comentários descontentes da população nas redes sociais do jornal, alertando que o problema não é apenas localizado, já que clientes de diversos bairros e também das cidades de Capivari e Mombuca reclamam do serviço”, conta o diretor d’O Semanário, Túlio Darros.

Demora no atendimento

A justificativa dada pela CPFL referente à demora na prestação do serviço de ligações nas casas dos novos bairros segue o protocolo de atendimento e os agendamentos, porém, “a Companhia Paulista também se prontificou a melhorar este serviço”.

Investimentos

De acordo com a empresa, cerca de R$ 500 mil foram investidos em melhorias na rede, no entanto, os serviços foram finalizados em dezembro de 2019.

“Faremos um pente fino para identificar o porque desses picos de energia”, garantiram os representantes da CPFL.

Questionados sobre novos investimentos em Rafard, bem como a possibilidade da construção de uma estação própria para o município, eles disseram que seguem as recomendações da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e que ainda não há essa necessidade para Rafard.

“Isso impactaria no valor da conta de energia, sem necessidade no momento”, explica.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar