CapivariDestaquesRegião

Em menos de duas horas, população esgota 1.800 doses da vacina contra a gripe em Capivari

Capivari recebeu do Ministério da Saúde, 1.800 doses da vacina contra a gripe, para a Campanha Nacional de Imunização. A campanha teve início na manhã desta segunda-feira (23), porém, em menos de duas horas, as doses se esgotaram nos postos de saúde da cidade.

A informação é do prefeito de Capivari, Rodrigo Proença, que explicou que o município recebe as vacinas de maneira fracionada. A nova remessa deve chegar ainda essa semana e na próxima sexta-feira (27), a campanha deve ser retomada.

“Essa distribuição é controlada pelo Ministério da Saúde e 26 cidades da região já estão sem a vacina”, afirmou Proença.

Em Rafard, a diretora de Saúde, Veruscka Corrêa, explicou que recebeu 400 doses da vacina e a campanha segue em ritmo normal. No entanto, ressaltou que essas doses são destinadas apenas a moradores de Rafard.

Campanha

A Campanha Nacional de Vacinação começou nesta segunda-feira (23) inicialmente para idosos e trabalhadores da saúde. A ação foi antecipada neste ano para ajudar na identificação de pacientes com coronavírus. No entanto, a imunização não tem eficácia contra o vírus, mas como os sintomas da doença são parecidos com os da gripe, a medida facilita os diagnósticos por exclusão.

A campanha vai contar com mais duas etapas e a meta é vacinar 67,6 milhões de pessoas em todo o país até 22 de maio. Com isso, a expectativa é reduzir o movimento de pacientes doentes nos hospitais e postos de saúde. O Ministério da Saúde vai distribuir 75 milhões de doses aos estados. (leia abaixo as estratégias de imunização por estado)

Os idosos acima de 60 anos estão no grupo de maior risco para o coronavírus, com letalidade de 15% para o grupo acima de 80 anos. Eles também são considerados mais vulneráveis à gripe. Segundo o governo, eles são 20,8 milhões de pessoas no país.

A próxima etapa da campanha contra a gripe começa no dia 16 de abril e vai imunizar doentes crônicos, professores (rede pública e privada) e profissionais das forças de segurança e salvamento.

A última fase, que começa no dia 9 de maio, priorizará crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Proteção

A vacina contra a gripe, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). Ainda não há vacina contra a Covid-19.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios