Região

Evento em Piracicaba contempla temas ligados à cadeia agro; Programação segue nesta terça e quarta-feira

Dois palcos simultâneos, 43 temas contemplando o agronegócio brasileiro e seus mais diversos sistemas produtivos. Esse é um resumo do Solo Agro Summit, evento técnico-científico que acontece nesta terça e quarta-feira, em Piracicaba, SP.

A realização é do programa Sollo Agro, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) e tem a coordenação do prof. Luis Reynaldo Ferraciú Alleoni, do departamento de Ciência do Solo.

Foto: Divulgação. Crédito: Gerhard Waller

Nos dois dias de evento, estarão reunidos membros da academia e do setor privado para uma jornada de palestras e mesas redondas.

Segundo o coordenador do evento, a proposta é dialogar com sociedade a partir de uma programação que contempla o agronegócio de forma ampla.

“A programação traz temas dentro daquilo que chamamos antes e depois da porteira e tudo que envolve os sistemas de produção de alimentos.

Essa reunião deve reforçar para a sociedade que o objetivo do produtor rural é produzir de forma sustentável.

E realizar o Solo Agro Summit em Piracicaba representa unir pessoas da academia e das empresas, uma vez que ambos produzem muito conhecimento que certamente atendem os mais diversos interesses”, comentou Alleoni.

O professor Godofredo César Vitti, Sênior do departamento de Ciência do Solo da Esalq, foi o responsável pela palestra de abertura. Em sua fala, tratou de como os desdobramentos políticos influenciam na produção de alimentos.

“A falta de alimentos está na base do surgimento de guerras, da falta de educação e claro, da fome. Minha fala traz a relação entre produção de alimentos e suas consequências, incluindo a guerra na Ucrânia”.

Vitti abordou a relação de dependência que o Brasil mantém com os fornecedores de fertilizantes como a Rússia e aponta soluções que poderão alterar as relações do Brasil com fornecedores externos de potássio, nitrogênio e fósforo.

“Olhar para reservas internas a serem exploradas, potencializar a fixação biológica, a rotação e culturas, o uso de subprodutos, a compostagem e considerar novos acordos comerciais com países como Peru e Argentina, que contam com reservas com alto potencial de exploração poderão diminuir a dependência brasileira em relação a países como a Rússia”, aponta o professor Vitti.

Serviço

Solo Agro Summit
Data: 21 e 22 de junho de 2022
Horário: 8h às 17h
Local: Engenho Central de Piracicaba (Av. Dr. Maurice Allain, 454 – Vila Rezende)
Mais informações: https://summit.solloagro.com.br/

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET