J.R. Guedes de Oliveira

Figura ilustre da região: Breno Ortolani Stein – Prof.

Breno Ortolani Stein – Professor. Nasceu em Capivari, SP, em 20 de fevereiro de 1928. Filho do Prof. Ildefonso Stein e de Thereza Ortolani Stein, sendo o segundo filho de cinco irmãos. Casado com Annerys Forti Stein, com quem teve duas filhas: Eloá e Cibele Forti Stein.

Realizou seus estudos primários em Capivari, no Grupo Escolar Augusto Castanho, antigo prédio situado na rua XV de Novembro com a Barão do Rio Branco. Deu continuidade aos estudos no Ginásio Padre Fabiano José Moreira de Camargo. Terminando o Curso Ginasial, optou na época pelo Curso Normal – Formação em Magistério (Professor Primário) do Instituto de Educação Padre Fabiano José Moreira de Camargo.

Sua carreira como professor primário iniciou-se na cidade de Dracena, em meados de 1958, e pouco tempo depois transferindo-se para Capivari, na Escola Rural do Bom Retiro, depois para o então Grupo Escolar Augusto Castanho e, em seguida, para o Anexo da Escola Padre Fabiano José Moreira de Camargo.

Sua formação universitária deu-se na Faculdade Nossa Senhora do Patrocínio, na cidade de Itu e, em 1975, habilitou-se Professor de estudos Sociais, com direito a lecionar Geografia e História. Professor Ginasial, ministrou aulas nas disciplinas de História e Geografia, na Escola Padre Fabiano, onde permaneceu até se aposentar. No período noturno, foi professor também de História e Geografia, na Escola Técnica de Comércio de Capivari, na qual atuou por muitos anos. Conhecido por todos como um “Bom contador de histórias”, usava de sua criatividade e as criava com grande facilidade, geralmente, no enredo, chamava a atenção de todos a riqueza de detalhes e humor.

breno-ortolani-stein-professor
Breno Ortolani Stein (Foto enviada pelo colunista)

Em sala de aula, utilizou-se dessa sua habilidade e a transformou em didática específica para encantar seus alunos, promovendo conhecimentos dos mais complexos conceitos. Desta forma as lições de um mestre permanecem vivas para sempre.

É dele a seguinte frase: “O que seria da vida se não contássemos boas histórias”. Gostava muito de ler. Em sua cabeceira, sempre era comum encontrar uma obra literária, que gostava de comentar e recomendar a leitura. Sua referência sempre foi Machado de Assis, especificamente, Dom Casmurro.

Membro atuante por muitos anos do Lions Club de Capivari, não media esforços para coordenar campanhas em benefícios aos mais necessitados. Foi um dos coordenadores e incentivados do Mutirão da Catarata. Pode, também, através do convívio nesta entidade, cultivar amizades, às quais sempre teve muito apreço e fidelidade. Foi uma pessoa curiosa, destemida, que não colocava limites para viver experiências novas e inusitadas. Dedicou-se à arte da pintura de quadros, estilo acadêmico.

Em 2020 foi homenageado, emprestando o seu nome à sala da Farmácia do Hospital Dr. Farjado, em Manaus, AM, por indicação do seu neto, Dr. Thales Stein Schincariol.

No final da vida, foi acometido de deficiência visual, causada pela degeneração da mácula, fato que limitou suas atividades. Faleceu em 13 de setembro de 2013.

Fonte: Eloá Forti Stein, filha

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content