Alexandre Teles

Ninguém alertou você?

Alexandre Teles

Imagine que você está dirigindo numa estrada e depara com um homem caminhando tranquilamente pelo acostamento. Ele acena calmamente para você com um sorriso amigo, e você retribui o gesto, mas logo à frente, após a curva, você dá de “cara” com uma ponte desmoronada diante do abismo! O que você pensaria sobre alguém que soubesse de um perigo tão grande e não fizesse nada para alertá-lo? Sem dúvida, você esperaria que essa pessoa fizesse todo o possível para alertá-lo da ameaça mortal.

Perigo à frente: Muitas pessoas estão dirigindo tranquilas ao longo da estrada da vida, acreditando firmemente que suas boas ações e os seus próprios méritos as conduzirão ao céu. Muitas dessas pessoas foram batizadas quando crianças, frequentam igrejas, contribuem para obras de caridade e são bons chefes de família.

Elas acreditam que as boas ações, as doações em dinheiro, a fidelidade à tradição, às regras e aos líderes religiosos lhes servirão como uma ponte para a vida eterna. Mas, veja só o alerta que Jesus deixou para aqueles que confiam que serão salvos pelas obras e pelas tradições: “vocês abandonam o mandamento de Deus e obedecem a ensinamentos humanos… Vocês arranjam sempre um jeito de por de lado o mandamento de Deus, para seguir os seus próprios ensinamentos.

Assim vocês desprezam a Palavra de Deus, trocando-a por ensinamentos que passam de pais para filhos. (Marcos 7.8,9,13). O Apóstolo João, autor de um dos evangelhos e um dos discípulos mais íntimos de Jesus escreveu o seguinte sobre o caminho para se chegar a Deus: Deus nos deu a vida eterna, e essa vida é nossa por meio do seu Filho (Jesus).

Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Eu escrevo essas coisas a vocês que crêem no Filho de Deus, para que vocês saibam que tem a vida eterna. (1João 5.11-13). Essa mensagem simples e direta, escrita no primeiro século da era cristã, continua atual e verdadeira para todos nós, em pleno século 21.

Um grande risco: Jesus deixou um alerta muito importante sobre o caminho espiritual que não devemos andar: Larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela. (Mateus 7.13). Muita gente segue tranquilamente pela estrada, sem saber que à frente há uma ponte derrubada, esse caminho não desemboca na vida eterna, mas num abismo mortal!

Continuar seguindo por ele envolve um risco de conseqüências terríveis e eternas. Jesus, entretanto, convidou seus ouvintes para trilhar outro rumo: Entrem pela porta estreita… A porta estreita e o caminho difícil levam para a vida eterna, e poucas pessoas encontram esse caminho. (Mateus 7.13a, 14). Todo aquele que crê que Jesus é o único caminho para Deus, alcança, pelas palavras do próprio Jesus, essa maravilhosa certeza: Quem ouve as minhas palavras e crê naquele (Deus Pai) que me enviou tem a vida eterna e não será julgado, mas já passou da morte para a vida. (João 5.24).

Isso significa que: nessa estrada em que andamos, Jesus é a única ponte para as pessoas passarem da morte para a vida! Jesus Cristo, o Filho de Deus, jamais pecou. Ele escolheu descer do céu e se tornar como um de nós, para pagar com sua própria vida o preço dos nossos pecados.

Tudo isso por amor de nós! Que Jesus maravilhoso! Porque todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus. Mas, pela graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva. Jesus tornou-Se nossa ponte para Deus ao entregar Sua vida de Santidade e justiça para resgatar todos os pecadores desse mundo. É por meio do próprio Jesus Cristo que os nossos pecados são perdoados.

E não somente os nossos, mas também os pecados do mundo inteiro. (1João 2.2). Em Cristo não houve pecado, mas Deus colocou sobre Cristo a culpa dos nossos pecados para que nós, em união com Ele, vivamos de acordo com a vontade de Deus. (2coríntios 5.21). Então, a vitória de Cristo sobre a morte, a Sua ressurreição, provou que o preço pago por Ele pelos nossos pecados foi aceito por Deus.

Sem lugar para dúvidas. Todo aquele que, pela fé, recebe em seu coração a Cristo, o presente de Deus para a vida eterna, passa a trilhar o caminho da salvação e pode chegar confiante à presença do Pai. No momento em que depositamos exclusivamente nossa confiança em Cristo para o perdão dos pecados, nos arrependermos, nos convertermos dos nossos maus caminhos, somos justificados para sempre diante de Deus!

Pode ser que nossa tradição tenha nos ensinado que as obras de caridade, as cerimônias religiosas e as nossas boas intenções tenham o poder de nos levar a Deus. Mas a Bíblia, a Palavra de Deus não afirma isso.

Ao contrário, Ela deixa claro que nosso caminho ao céu só pode ser trilhado através da fé em Jesus, e da confiança no fato de que sua morte na cruz pagou, de uma vez por todas, o preço pelos nossos pecados: “Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar”… (Efésios 2.8,9,21)

Embora esse “caminho estreito” não seja a estrada que a maior parte das pessoas escolheu para a sua jornada espiritual, ele é o único que Deus aponta como verdadeiro e seguro para a vida eterna. É hora de você dar ouvidos à Palavra de Deus sobre o caminho a trilhar em sua vida! “Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: esta é o caminho, andai nele. (Isaías 30.21)

Que Deus te abençoe em nome de Jesus!

Folheto Agência Missionária Interlink

Alexandre Teles, serve ao Senhor Jesus Cristo na Igreja do Evangelho Quadrangular Catedral do Amor em Rio das Pedras.
Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar