Colunistas

O Deus desconhecido 7

Alexandre Teles

Que a paz do Senhor e Salvador Jesus Cristo esteja em seu coração.

Continuando o estudo de Atos 17.22-31, estarei hoje dizendo que o Deus desconhecido que Paulo pregou, é o Deus do juízo.

Porque você deve se arrepender? Porque isso deve ser feito agora? É porque Deus marcou um dia em que vai julgar o mundo. Você também estará lá. O juízo está à sua frente. Você não poderá escapar. Você estará naquele dia diante de Deus. Aquele será o grande dia da ira do Cordeiro.

Para muitos, aquele será um dia de trevas e não de luz. Naquele dia Deus vai julgar os segredos do seu coração. Naquele dia o que você fez em oculto vai ser proclamado dos eirados. Naquele dia do juízo você vai dar conta de todas as palavras frívolas que proferiu. Naquele dia vão acabar todas as suas desculpas. Você será julgado pelos seus pensamentos e desejos mais íntimos e secretos. Você será julgado pelo bem que deixou de fazer.

Naquele dia não haverá tempo para mudança. O dia do arrependimento é hoje. Aquele dia será o dia do juízo. Agora é o tempo oportuno da salvação. Em breve surgirá o dia da sentença final, inafiançável, irrevogável e inapelável.

Eis ali o grande trono branco. O juiz está assentado. Será o maior ajuntamento da história. Você também estará lá. Todos os homens de épocas milenares ali estarão. Pecadores de todas as nações, assassinos, feiticeiros, idólatras, mentirosos, adúlteros, beberrões, ladrões, incrédulos, ateus, agnósticos, espiritualistas, juntamente com todos aqueles que negligenciaram a graça de Deus e não receberam Cristo como Único Senhor e Salvador. Sim, todos ali estarão. Ricos e pobres, doutores e ignorantes, nobres e plebeus, governantes e governados. Não importa como, quando ou onde alguém morreu. Todos comparecerão diante do grande trono branco.

Então os livros serão abertos. Ali estarão registrados todos os atos da sua vida. Cada pecado está registrado, cada transgressão. Cada oportunidade negligenciada. Ações desde há muito esquecidas, pecados cuidadosamente escondidos, sim, tudo será desvendado. Horrorizados, os homens paralisados pelo terror, eles esperam; emudecidos, eles ouvem.

Aqueles que viveram empoleirados no poder, no topo da fama, acima da lei, torcendo o direito e esmagando o pobre, e espoliando o necessitado terão que enfrentar o trono justo do Deus Todo poderoso. Aqueles que taparam os ouvidos aos solenes avisos do Evangelho, ouvirão a sentença de condenação do supremo juiz.

Aqueles que atrás das máscaras do farisaísmo viveram de aparências, naquele grande dia do juízo cobrirão o rosto de vergonha. Ninguém escapará do escrutínio daquele supremo tribunal. Não haverá instância superior. Ninguém poderá recorrer da sentença.

Finalmente, o livro da vida também será aberto. “E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo“. A sentença será eterna.

O julgamento de Deus será final, a sentença é inapelável. Não haverá segunda oportunidade. “Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus” (Jo. 3.18).

Mas talvez você possa pensar que o Deus de amor não pode mandar você para o inferno, e por isso continua desatento na prática do pecado sem pensar no juízo. Se estes pensamentos assaltam sua mente, você está em grande perigo. A Bíblia toda é um brado de alerta contra este laço.

O inferno está no final de uma vida sem Cristo. Esta foi a mensagem dos profetas, dos apóstolos e principalmente de Jesus.

Mas há um outro perigo grave: o perigo de pensar que esse negócio de juízo é uma quimera, uma balela, uma irrealidade. Esta não é uma dúvida nova. O povo do tempo de Malaquias já perguntava: “Onde está o Deus do juízo? ”.

Os homens do tempo de Noé zombaram dele também, até que o dilúvio veio e destruiu a todos. Os homens de Sodoma escarneciam e continuavam na prática do pecado e, por isso, todos foram esmagados pelo juízo divino.

Assim também, digo a você: o juízo de Deus virá. Você está preparado para encontrar-se com Deus? Naquele dia, se você não estiver debaixo do sangue do Cordeiro, a foice do juízo descerá inexoravelmente sobre você.

Naquele dia, se você não estiver dentro do abrigo da arca de Deus, Jesus Cristo, o dilúvio da ira divina cairá sobre a sua cabeça. Corra agora para Jesus. Livre agora a sua alma da morte eterna. Só Jesus pode livrar você da ira vindoura. Tendo-O como seu Advogado, ninguém poderá acusá-lo e nenhuma condenação o alcançará, e você será salvo totalmente.

Na próxima semana estarei falando sobre as reações à mensagem de Paulo em Atenas.

Que Deus, em Cristo Jesus te abençoe, e até a próxima semana, se Deus quiser.

Alexandre Teles, serve ao Senhor Jesus Cristo na Igreja do Evangelho Quadrangular Catedral do Amor em Rio das Pedras.
Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar