Região

Presidente Du Bombonatti participa de audiência pública para a criação da Região Metropolitana de Piracicaba

Foto: Divulgação/Câmara de Capivari

No último sábado, 08, ocorreu a 1ª Audiência Pública para a criação da Região Metropolitana de Piracicaba, na Associação Comercial e Industrial de Piracicaba (Acipi), que reuniu prefeitos e presidentes de Câmara, dentre eles o presidente da Câmara de Capivari, Du Bombonatti “Tambú” (Republicanos), e contou com a presença do vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), e do secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

O Governo do Estado deverá apresentar um projeto de lei ainda esse ano para a criação da Região Metropolitana de Piracicaba. Existe também um projeto de lei sobre o assunto de autoria do deputado estadual Roberto Morais (CID), protocolado desde 2014. Sobre os benefícios da Região Metropolitana para a região, o secretário Vinholi elencou quatro pontos:

“Governança descentralizada, participação no conselho para estabelecer regras comuns para os municípios, planejamento e investimentos que se dão em modelo de Fundo de Desenvolvimento, onde as prefeituras colocam recursos e o Governo coloca recurso para poder implementar projetos de interesse metropolitano”.

Durante a audiência pública, foram apresentados os dados colhidos pela Fundação Seade – por meio de estudo encomendado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional – referentes à população (1.529.737 habitantes), grau de urbanização (96,4%) e PIB (R$ 76,82 bilhões) da Região Metropolitana de Piracicaba.

Foto: Divulgação/Câmara de Capivari

A pesquisa apontou que, desde a criação da Aglomeração Urbana de Piracicaba, em 2012, houve um crescimento significativo da riqueza, demostrado pela alta do PIB. Piracicaba é o primeiro modelo no país com potencial de migração de Aglomeração Urbana para Região Metropolitana.

“Nós sabemos que o mundo é cada vez mais urbano e é cada vez mais metropolitano e ser metropolitano significa otimizar investimento público, fazer mais com menos, significa eficiência no fim do dia.

É mais barato um planejamento metropolitano para o investimento público do que o espalhamento desses investimentos nas mais variadas regiões.

Agora, isso só deve ser buscado e alcançado desde que não só a eficiência esteja presente, mas que a qualidade de vida da população esteja presente”, declarou o vice-governador Rodrigo Garcia.

Para o presidente da Câmara, Du Bombonatti, “a criação da Região Metropolitana de Piracicaba ajudará na discussão de projetos importantes que resultarão no desenvolvimento dos municípios, principalmente no período de retomada da economia pós-pandemia.

Certamente facilitará o processo de duplicação das nossas rodovias, o envio de mais recursos para a área da saúde e demais setores da cidade, enfim, Capivari tende a crescer com essa mudança”.

A Região Metropolitana de Piracicaba contará com os 23 municípios que já faziam parte da Aglomeração Urbana (Águas de São Pedro, Analândia, Araras, Capivari, Charqueada, Conchal, Cordeirópolis, Corumbataí, Elias Fausto, Ipeúna, Iracemápolis, Laranjal Paulista, Leme, Limeira, Mombuca, Piracicaba, Rafard, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra e São Pedro) e Pirassununga e Santa Cruz da Conceição, que solicitaram a integração ao grupo.

Botão Voltar ao topo
Skip to content