DestaquesRafard

Rafard ainda se recupera do temporal e chuva de granizo

Ainda na manhã desta quinta-feira (19), a Prefeitura de Rafard continuava com a limpeza e avaliação dos danos causados pela forte ventania e chuva de granizo que atingiu a cidade na noite de terça-feira (17).

A população ficou com o abastecimento de água comprometido até na tarde de quarta-feira (18). O serviço só foi normalizado de vez após às 22h, depois de um segundo corte no abastecimento para aumentar o nível dos reservatórios.

De acordo com a prefeitura, na manhã desta quinta-feira (19), ainda havia pontos com queda de energia na área rural da cidade. Funcionários também trabalham na limpeza das ruas, com a retirada dos galhos e telhas.

Diferente de Capivari, Rafard não decretou Estado de Emergência. Atualmente, o município não possui um representante oficial à frente da Defesa Civil. As ocorrências em consequência do temporal foram acompanhadas pelo chefe da Divisão de Serviços Públicos.

Parede da sala de reunião na Unidade Básica de Saúde de Rafard não aguentou pressão da chuva e cedeu (Foto: Reprodução/Internet)
Parede da sala de reunião na Unidade Básica de Saúde de Rafard não aguentou pressão da chuva e cedeu (Foto: Reprodução/Internet)

Estragos

Na Unidade Básica de Saúde ocorreram estragos que ainda não foram totalmente sanados. Houve alagamento no espaço pediátrico, queda de telhas e quebra de vidros em setores. Uma das paredes da sala de reunião da UBS caiu.

Outros departamentos atingidos foram os espaços ondem funcionam o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), Conselho Tutelar, Serviço Social e Casa da Agricultura.

Apoio

Segundo o governo municipal, o Serviço Social e o Fundo Social de Solidariedade estão acompanhando as famílias que tiveram as casas alagadas e foram acolhidas por parentes.

Uma campanha de arrecadação de alimentos e colchões foi criada para serem doados aos atingidos pelo temporal. As contribuições podem ser levadas até o Serviço Social.

Famílias do novo Conjunto Habitacional Lurdes Abel Guimarães também sofreram danos. Há relatos de aquecedores solares destruídos pela ventania.

Nestes casos, a prefeitura orienta que os moradores entrem em contato com a CDHU, pelo telefone (19) 2138-0372.

Ivanete Cardoso

Jornalista - MTB 57.303
Botão Voltar ao topo