Rubinho de Souza

RCA – Lembranças de um tempo bom que não volta mais

O Rafard Clube Atlético, foi fundado em 8 de dezembro de 1943, e era também conhecido como o “Elefante da Ituana” ou simplesmente RCA. Suas cores eram o verde, o preto e o branco.

Sua sede ficava num prédio na esquina das ruas Maurice Allain com José de Moraes Barros, onde também funcionou o primeiro Grupo Escolar de Villa Rafard.

A maioria dos jogadores do RCA, era formada de operários que trabalhavam duro na “Société de Sucreries Brésiliennes” – usina de propriedade de franceses, produtora de açúcar e álcool, que apoiavam os esportes e davam suporte aos esportistas.

O R.C.A., para quem não sabe, nasceu da união de duas tradicionais equipes da cidade, o Elite Futebol Clube e o União Rafardense Futebol Clube, profissionalizou-se em 1954 e até 1963, representou a cidade no Campeonato Paulista de Futebol.

Participou cinco vezes das divisões de acesso do Campeonato Paulista de Futebol. Seu uniforme principal era composto de camisa com listras verticais paralelas nas cores do clube e calções brancos.

O Clube mandava seus jogos no estádio Usina, que ficava dentro da Usina Rafard, localizada no município, onde tinha um complexo esportivo de fazer inveja a muitas cidades, inclusive com iluminação, própria patrocinada pelos franceses.

Nos dias de jogos, as arquibancadas estavam lotadas pelos pais de famílias com seus filhos e até avô com seus netinhos, prestigiando o seu time, e aqueles que não conseguiam lugar nas arquibancadas, ficavam em pé mesmo, encostados nos alambrados, mas não deixavam de modo algum de ver o espetáculo.

Foram muitos craques de várias épocas que se fosse citar nomes aqui, poderia cometer injustiça com muitos deles, mas como num dia desses recebi a agradável visita de um deles que jogou nessa época, a quem todos sempre conheceram por “Dorne” hoje quero fazer uma homenagem, e registrar aqui, um achado que fiz num antigo exemplar do jornal “O Progresso” na Seção de Esportes, o qual transcrevo abaixo, para matar as saudades:

Campeonato da 3ª Divisão de Profissionais

“Boa vitória do Rafard sobre o Portofelicense.

Realizando seu primeiro compromisso pelo segundo turno do Campeonato da 3ª Divisão de Profissinais – Série João Goulart – o Rafard C. A. recebeu na tarde de domingo, 11, a visita da A. A. Portofelicense, da vizinha cidade de Porto Feliz, conseguindo sair vencedor por 2 a 0.

Devemos acrescentar que o time rafardense jogou sensivelmente desfalcado, e mesmo assim colheu expressivo triunfo frente ao voluntarioso “onze” da Terra das Monções.

Canhoto e Dorne marcaram os gols da vitória errecena.

Quadros: Rafard – Sílvio; Ré e Titão; Dorne, Ernesto e Chiquinho; Percí (Mazzolinha), Chanei (Canhoto), Mazzolinha (Percí), Hugo e Denis.

Portofelicense – Lupércio; Didi e Mimo; Rolinha, Ademir e Cláudio; Zé Carlos, Chimbica,Tico, Durval e Edir.
Juiz sr. Orlando De Santi, da Federação Paulista, com boa atuação.

– Na preliminar, pelo Certame Amador do Interior, dirigido pela Liga Capivariana, os amadores do Rafard C. A. em seu próprio reduto, sucumbiram diante do Santa Cruz F. C. por 3 a 0.

– Nesta tarde, a renda foi de 7.600 cruzeiros”.

Dias memoráveis, em que o futebol era praticado com muito amor e dedicação, que ficaram gravados na memória de quem viveu essa época, e sempre que nossa mente nos trouxer à lembrança eventos como esse, na medida do possível, iremos contando aqui.

Pessoas como meu amigo Donel José Bevevino, que me deu a honra de sua visita, como pudemos ler, teve participação ativa nesses eventos, cujos feitos somente elevaram o nome da cidade Coração, e, portanto, merece todo o respeito e consideração.

Para finalizar, afirmo ao caro leitor, sem medo de errar, esses foram dias inesquecíveis e os melhores, para aqueles que tiveram o privilégio de participar desses anos dourados do nosso R.C.A.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content