CapivariDestaques

Somem as vagas temporárias de final de ano nos comércios

A segunda quinzena de dezembro se aproxima, mês em que a vendas de final de ano costumam aumentar o movimento nas lojas e comércios.

Para suprir a demanda de clientes, tradicionalmente são ofertadas as vagas temporárias. A maior oferta surge entre as lojas de roupas, calçados e cosméticos. Porém, em 2020, as vagas temporárias praticamente sumiram.
Em Capivari, até a primeira semana de dezembro, não havia nenhuma vaga temporária disponível no PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador).

“Até o presente momento não registramos no PAT, solicitação de vagas temporárias para o final do ano. Ano passado, nesse mesmo período, já tínhamos disponíveis vários postos de trabalho temporários”, afirma Ivan Rosatto de Carvalho, Secretário de Desenvolvimento Econômico e Emprego de Capivari.

De acordo com a secretaria, não só as vagas temporárias, mas também as vagas permanentes em indústrias e comércio local também reduziram com a pandemia.

Rosatto explica que houve redução na oferta de vagas e o comércio local foi o setor que mais fechou postos de trabalho.

“Com o comércio fechado, muitos empresários fecharam as portas e muitos cidadãos perderam seus empregos. Esperamos que com a reabertura gradual do comércio esses postos de trabalho sejam preenchidos novamente”, torce.

A avaliação da Secretaria de Desenvolvimento e Emprego de Capivari diante do cenário da crise econômica, é de que todas as empresas, de grande ou pequeno porte, atingidas pelos decretos do Governo do Estado de São Paulo, estão sendo altamente impactadas.

“O impacto da pandemia terá amplas consequências para a economia local. Grandes e pequenos empresários foram forçados a fechar as portas e suspender suas atividades”, diz Ivan Rosatto. Ele acredita que a superação desse impacto só virá com o restabelecimento da normalidade e com a imunização através da vacina.

Ivanete Cardoso

Jornalista - MTB 57.303
Botão Voltar ao topo