Arnaldo Divo Rodrigues de Camargo

Tudo o que eu alimento cresce e se fortalece

“Somos todos visitantes deste tempo, deste lugar. Estamos só de passagem. O nosso objetivo é observar, crescer, amar. E depois vamos para casa.” Provérbio aborígene

Só por hoje, um dia de cada vez, vai funcionar na sua vida, se acrescentar a oração e o amor como antídoto contra a incompreensão e o não perdão. Errar é humano, é aprendizado, mas tem consequências. Perdoar é divino. Uma composição diz assim: “É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir”. Segundo pesquisas médicas, sorrir é mais econômico fisicamente e emocionalmente do que estar amuado ou ressentido.

O espírito Cáritas escreveu uma linda prece, que começa assim: “Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai força àqueles que passam pela provação, dai luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade”. Porque o mais importante não é vencer todos os dias, mas estar de alma reconhecida à vida e à bondade divina, por podermos lutar mais um dia para nosso amadurecimento. (1)

Precisamos refletir, quando retornamos ao corpo físico após uma noite de refazimento de nossas forças, quais são os nossos primeiros pensamentos para mais uma experiência. Não tenhamos medo, nem insegurança, guardemos a fé, a gratidão e a esperança de que sempre será melhor o nosso aprendizado porque já acumulamos experiências de outros dias.

A maior obra que podemos conquistar e desfrutar é o nosso desenvolvimento moral e espiritual, cumprindo nossos deveres, com o esforço necessário.

Não nascemos para viver sós, mesmo com a opção de ficar solteiros ou solitários, dependemos uns dos outros nesta vida moderna. O casamento é fator de saúde e longevidade para as pessoas. Nesse sentido, precisamos pensar como estamos alimentando nossa vida a dois.

Sim, porque tudo que eu alimento cresce e fortalece. Em relação ao casamento, apliquemos esta norma: eu não sou perfeito, por certo a outra pessoa também não o é. Às vezes, podemos nos decepcionar e devemos estar preparados para entender e buscar a solução. Não esperemos encontrar alguém sem defeitos.

Primeiramente, conversemos um com o outro. Enquanto um fala, o outro escuta, e aceita o que é louvável e discute aquilo que não aceita.

Não devemos nunca ir para cama brigados. Procuremos falar sobre o que não está legal. Saibamos ouvir. Falemos sobre os problemas quando tudo estiver bem.

Faça do bom humor uma ferramenta a favor da paz no lar.

Incluamos o cônjuge em todos os planos do casal. Façamos uma lista de interesses em comum. Criemos tempo juntos e não esqueçamos de fazer elogios.

1) Agenda Chico Xavier 2022 – Editora EME.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content