Rafard

Visita técnica acelera ações para encerrar o antigo lixão

13/01/2017

Visita técnica acelera ações para encerrar o antigo lixão

Cronograma de exigências deve levar pelo menos mais um ano
Engenheiro Alécio Polo e chefe do Meio Ambiente, Camila Garcia, acompanham visita técnica ao antigo lixão (Foto: Divulgação/Câmara de Rafard)
Engenheiro Alécio Polo e chefe do Meio Ambiente, Camila Garcia, acompanham visita técnica ao antigo lixão (Foto: Divulgação/Câmara de Rafard)

RAFARD | Na manhã de segunda-feira, 9, o prefeito Ilson Donizete Maia se reuniu com a equipe que acompanha os trabalhos para o encerramento do antigo lixão de Rafard, tecnicamente considerado um aterro sanitário em valas.
No mesmo dia, a equipe fez uma visita técnica no local com o objetivo de atender ao cronograma da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), que exige a Licença de Encerramento da Área, prevista em etapas.
Segundo Camila Garcia Santos, chefe de divisão do Meio Ambiente de Rafard, a etapa prevista para os próximos dias é o inicio do nivelamento topográfico da área. “A Cetesb exige que o município faça o encerramento deste aterro que já não pode mais ser utilizado. Então vamos fazer o nivelamento topográfico, a drenagem da água da chuva e a revegetação”, conta Camila, que desde 2012, acompanha o trabalho.
O problema do antigo lixão de Rafard já se estende há alguns anos. Em 2011, o município foi multado em cerca de R$ 100 mil, por não cumprir as exigências da Cetesb, que já pedia o encerramento do aterro.
Em 2012, começaram os trabalhos para atender as exigências e conseguir a Licença de Encerramento, que só será emitida depois de cumprida todas as etapas. Atualmente, o lixo doméstico coletado em Rafard é destinado para um aterro regularizado em Rio das Pedras.
Na visita técnica, também estiveram presentes o chefe do departamento de Engenharia da Prefeitura, Alécio Polo, e o engenheiro que acompanha o projeto Alan Duarte.
“A última fase é a instalação dos poços de monitoramento que vai verificar o impacto que teve no lençol freático e se área já está em condições de ser devolvida para a proprietária que é a usina”, explica Camila, informando que o cronograma deve se estender por mais um ano, cumprindo todas as exigências.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar