CapivariDestaques

A Secretaria da Saúde faz alerta sobre aparecimento de escorpiões

Só neste ano, Capivari já registrou 11 acidentes (Foto ilustrativa)
Foto ilustrativa

A Vigilância Sanitária de Capivari informa que nesse período, é comum o aparecimento de escorpiões, principalmente nos bairros.

Por isso, é importante ficar atento. É necessário controlar as populações de escorpiões pelo risco que representam para a saúde humana, já que a erradicação dessas espécies não é possível e nem viável. No entanto, o controle pode diminuir o número de acidentes e, consequentemente, a mortalidade.

Devido ao tempo mais quente e período de chuva, o escorpião se torna mais ativo. Os locais escuros, úmidos e com pouco movimento, tanto na área externa como interna do imóvel, devem ser examinados com especial atenção:

Na área externa do domicílio

• Manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas e lixo domiciliar;
• Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes apropriados e fechados, e entregá-los para o serviço de coleta. Não jogar lixo em terrenos baldios;
• Limpar terrenos baldios situados a cerca de dois metros das redondezas dos imóveis;
• Eliminar fontes de alimento para os escorpiões: baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados;
• Evitar a formação de ambientes favoráveis ao abrigo de escorpiões, como obras de construção civil e terraplenagens que possam deixar entulho, superfícies sem revestimento, umidade, etc;
• Remover periodicamente materiais de construção e lenha armazenados, evitando o acúmulo exagerado;
• Evitar queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões;
• Remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros;
• Manter fossas sépticas bem vedadas, para evitar a passagem de baratas e escorpiões;
• Rebocar paredes externas e muros para que não apresentem vãos ou frestas.

Na área interna

• Rebocar paredes para que não apresentem vãos ou frestas;
• Vedar soleiras de portas com rolos de areia ou rodos de borracha;
• Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;
• Telar as aberturas dos ralos, pias ou tanques;
• Telar aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos calafetados;
• Manter todos os pontos de energia e telefone devidamente vedados.

Crendices e perguntas frequentes

O escorpião ataca?

Não, o escorpião se defende. Ferroa apenas quando é molestado, para se defender, ou seja, quando alguém coloca a mão ou encosta-se nele intencionalmente ou sem perceber.

Como proceder em caso de acidente?

As medidas devem ser adotadas de imediato e o tratamento instituído o mais rápido possível após o acidente. No caso de picada de escorpião, a disponibilidade de soro é a Santa Casa de Misericórdia de Capivari.

O que fazer?

• Limpar o local com água e sabão;
• Procurar orientação médica imediata e mais próxima do local da ocorrência do acidente:
• Se for possível, capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde pois a identificação do escorpião causador do acidente pode auxiliar o diagnóstico.

O que não fazer?

• Não amarrar ou fazer torniquete;
• Não aplicar nenhum tipo de substâncias sobre o local da picada (fezes, álcool, querosene, fumo, ervas, urina) nem fazer curativos que fechem o local, pois podem favorecer a ocorrência de infecções;
• Não cortar, perfurar ou queimar o local da picada;

Em adultos, a dor é o sintoma mais comum e seu alívio pode ser conseguido por meio de compressas mornas quando o quadro não é muito intenso. Compressas com gelo ou água gelada costumam acentuar a sensação dolorosa não sendo, portanto, indicadas. Qualquer outra medida ou procedimento local está contraindicado.

O que fazer para evitar o acidente escorpiônico?

• Examinar roupas (inclusive as de cama), calçados, toalhas de banho e de rosto, panos de chão e tapetes, antes do usar;
• Usar luvas de raspa de couro ou similar e calçados fechados durante o manuseio de materiais de construção, transporte de lenha, madeira e pedras em geral;
• Manter berços e camas afastados, no mínimo 10 cm, das paredes e evitar que mosquiteiros e roupas de cama esbarrem no chão;
• Tomar cuidado especial ao encostar-se a locais escuros e úmidos e com presença de baratas.
• Outra orientação é movimentar os móveis de lugar com o cuidado necessário e não deixar entulhos na área externa.

Mais informações na Vigilância Sanitária, Rua Padre Fabiano, 1009, Centro ou pelo telefone: (19) 3492-7368.

Botão Voltar ao topo
Skip to content