CapivariDestaquesEleições 2020

Capivari elege 4 vereadores negros na Câmara Municipal

Dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) apontam que o número de candidatos negros eleitos nas Eleições 2020 aumentou. O Tribunal passou a coletar as informações de raça desde 2014. A partir daí, há um aumento significativo do registro de candidaturas de brasileiros que se consideram negros.

Aqui na região, este número se mantém na Câmara de Capivari. Dos quatro vereadores atuais negros, 2 foram reeleitos e outros 2 estreiam no Legislativo a partir de 2021. Já nas cidades de Rafard e Mombuca não foram eleitos nenhum candidato negro.

Em Capivari, 4 das 13 cadeiras do Legislativo serão ocupadas por negros – Nelson Soares e Denilton Rocha, ambos reeleitos, e os estreantes, Inês L. Felix da Costa e Odésio Ferraz.

vereadores negro eleitos em capivari nelson, inês, odesio e denilton
Nelson Soares, Denilton Rocha, Inês Costa e Odésio Ferraz (Fotos: Arquivo pessoal)

A votação foi expressiva. Inês L. Felix da Costa (PSL) teve 694 votos, Odésio Ferraz (PSDB) – 562 votos, Nelson Soares (PL) – 658 votos e Denilton Rocha (MDB) – 478 votos.

Para o ativista de projetos sociais, Odésio Ferraz, esta é uma conquista a ser comemorada, mas ainda é preciso ampliar o espaço da participação dos negros na sociedade.

“Quero fazer a minha parte, porque já sofri muito preconceito e ser eleito vereador é uma oportunidade de combater a discriminação que nós, negros, ainda enfrentamos”, conta.

Discriminação x Superação

Odésio de Jesus Ferraz disputou pela segunda vez as Eleições para vereador em Capivari. A primeira, foi há 28 anos, onde recebeu 123 votos. Desde então, ele se afastou temporariamente da política e se dedicou à Academia de Capoeira Herança Negra de Capivari, que em 2020 completa 42 anos de existência.

Odésio Ferraz foi eleito vereador em Capivari, com 562 votos (Foto: Arquivo pessoal)
Odésio Ferraz foi eleito vereador em Capivari, com 562 votos (Foto: Arquivo pessoal)

Seja na política, na luta por mais espaço na sociedade ou no trabalho com a Capoeira, o preconceito sempre o acompanhou.

“Hoje eu sou químico aposentado e já passei por muitas situações de preconceito. Isso só me fortaleceu e hoje acredito que, apesar de ainda existir discriminação, já avançamos bastante”, relata Odésio.

Seu maior legado é a Capoeira, já considerada patrimônio imaterial da humanidade. Ele se orgulha de ser o líder negro que trouxe a Capoeira para Capivari.

“No começo achavam que era coisa de baderneiro, e nós mostramos a riqueza da Capoeira”, finaliza.

Ivanete Cardoso

Jornalista - MTB 57.303
Botão Voltar ao topo