CapivariDestaquesEsportes

‘Bracistas’ lotam Capivari na disputa pelo título brasileiro de Luta de Braço

Quem não se lembra do clássico da “Sessão da Tarde” onde Sylvester Stallone interpreta o caminhoneiro Lincoln Falcão? Uma máquina na queda de braço capaz de vencer qualquer adversário depois de virar o seu boné para trás.

Muita gente pode não saber, mas o filme dos idos de 1987 retratava um esporte que também existe há bastante tempo aqui no Brasil, inclusive, com grandes nomes no cenário nacional e internacional.

No último fim de semana, dias 13 e 14 de novembro, Capivari sediou a 42ª edição do Campeonato Brasileiro Interclubes de Luta de Braço. O evento estava programado para ser realizado em 2020, mas foi prorrogado por conta da pandemia da Covid-19.

Evento reuniu diversos campeões mundiais de luta de braço (Foto: Túlio Darros)
Evento reuniu diversos campeões mundiais de luta de braço (Foto: Túlio Darros)

Após pesagem dos atletas, no sábado (13), a competição aconteceu no domingo (14), no Siam de Capivari, com mais de 300 atletas de alto nível, incluindo campeões regionais, brasileiros e até mundiais.

Segundo Márcio Moreira, presidente da Confederação Brasileira de Luta de Braço e Halterofilismo, o evento superou a expectativas, com a realização de mais de 860 lutas em apenas um dia de competição. “Foi uma surpresa o número de atletas inscritos Esperávamos um número menor de participantes devido à pandemia. Estamos felizes com o crescimento do esporte em todo país e com o resultado de um trabalho realizado pela CBLBH para divulgar a modalidade”, disse.

Na somatória geral dos pontos, a equipe de Indaiatuba foi campeã, seguida pelas equipes Sulmatogrossense (2º lugar); Renovação Piedadense (3º), Força Física Capivari (4º) e Falcão Jacareí (5º).

Representantes dos estados participantes da competição (Foto: Túlio Darros)
Representantes dos estados participantes da competição (Foto: Túlio Darros)

Ao todo, 27 equipes, de vários estados do Brasil participaram da competição, são elas: Arm Strong; Águias de Aço Mogi Mirim; APLB (Associação Paulista de Luta de Braço); Braços de Ouro Minas Gerais; Cordeirópolis; Sparta; Thor; Falcão Jacareí; Federação Gaúcha; FMLB Maranhão; Força Física Capivari (A e B); Garra de Acero; Indaiatuba (A e B); Luta de Braço Monte Mor; Paraná; Piauí; Planeta Corpo; Portuguesa Santista; Renovação Piedadense; Rio de Janeiro; São José dos Campos; Sulmatrogrossense; Titãs; Tribo de Judá; UAF Team.

Inspirados ou não pelo personagem das telonas, os atletas agora miram as atenções para outro famoso ator de Hollywood: Arnold Schwarzenegger. Isso porque o eterno exterminador do futuro e fisiculturista austríaco é quem dá nome ao próximo torneio a ser disputado pelos vencedores. O Campeonato Brasileiro de Luta de Braço serviu como seletiva para o Arnold Classic 2022, que acontece em São Paulo, no ano que vem.

Túlio Darros

Jornalista (MTB: 63932/SP), diretor proprietário do Jornal O Semanário Regional, e publicitário, sócio proprietário da Syna Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Skip to content