DestaquesRafard

Casas ‘encantadas’: CDHU inabilita construtora vencedora

casas populares rafard
Foto: Diego Ramos/HD Foto e Vídeo/Especial para O Semanário

Passados mais de dois meses da entrega das 76 unidades do conjunto habitacional Lurdes Abel, em Rafard, a finalização da obra continua ‘encantada’. Ainda restam 70 casas a serem entregues, no entanto, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), não finalizou a licitação para contratação da nova empreiteira.

Na última terça-feira (5), a comissão permanente de licitações da companhia inabilitou a empresa vencedora – Vitória Construções. O recurso foi interposto pela segunda colocada, L2 Engenharia, que denunciou irregularidades na documentação do CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).

Confirmado o não atendimento a todas as exigências do edital, a CDHU decidiu por inabilitar a empreiteira vencedora. Em comunicado no portal, a companhia informou que realizará uma sessão de prosseguimento e abertura do envelope de documentação da L2 Engenharia. A abertura do envelope de habilitação acontece na sexta-feira (8), às 10h, na rua Boa Vista, 170, auditório 2º subsolo, Centro, São Paulo.

Caso atenda toda documentação exigida pelo edital, a L2 Engenharia será a nova vencedora da licitação. A empreiteira, segunda colocada no certame, apresentou proposta de R$ 750.413,49, cerca de R$ 120 mil a mais que a Vitória Construções.

Recisão

A Prefeitura de Rafard rescindiu em julho deste ano o contrato com a empresa Via Sol, antiga responsável pela obra de construção do conjunto habitacional Rafard B.

De acordo com a prefeitura, o contrato com a construtora foi rescindido pelo não cumprimento das responsabilidades acordadas.

Desde então, a CDHU assumiu a obra, prometendo a entrega o mais rápido possível. Segundo informações, 94% da obra está concluída e a companhia ficou com a responsabilidade da contratação de uma nova empreiteira para finalizar a parte asfáltica, pinturas das últimas 70 casas e reparos em geral, como trocas de vidros quebrados etc.

Atrasos

A ordem de serviço para construção das casas populares em Rafard, foi assinada em dezembro de 2014, pelo então prefeito, César Moreira. Na época, a empreiteira Via Sol prometeu entregar a obra em 18 meses.

O sorteio das unidades só aconteceu quatro anos depois, em 2018, com a promessa de que as casas seriam entregues até o fim do ano.

Agora, a CDHU acredita que, assim que resolvido os trâmites burocráticos, a empreiteira iniciará as obras e as casas começarão ser entregues conforme forem ficando prontas. A previsão, é que toda obra seja finalizada ainda este ano.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar