Editorial

Editorial

Os rafardenses são unânimes em concordar: faltam áreas de lazer no município. A situação poderia ser melhor. Para isso, nem seria necessário realizar grandes obras. O Centro Esportivo Reinaldo Fontolan não tem todo o seu potencial aproveitado.
O Centro Municipal de Natação Renan Ricomini praticamente só foi aberto para ser inaugurado, no segundo semestre de 2008. Desde então, está fechado. O problema é que a piscina, que seria utilizada por estudantes das escolas municipais, foi construída com medida semiolímpica. Como apresentava riscos para as crianças devido à profundidade, os projetos escolares no local foram cancelados.
De tempos em tempos, os vereadores tocam neste assunto. E acertam ao classificar a situação como uma grande lambança. Afinal, a água da piscina é tratada e oferece condições de uso, mas o centro de natação só fica fechado. Armandinho Garcia (PTB) quer mudar isso. Mas, como já foi explicado por vereadores, a dificuldade para isso é que a piscina foi construída com verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e só pode ser utilizada pelas escolas.
Para a população, a possibilidade de poder desfrutar do centro de natação – como quer Armandinho – é muito bem vinda. Para os estudantes – como previa o projeto inicial – também. No entanto, aparentemente, nada tem sido feito pelo poder público – e se tem, não é divulgado – para transformar uma dessas duas hipóteses em realidade. Enquanto isso, a piscina permanece sendo um grande elefante branco. Literalmente, é dinheiro público sendo “afogado”.

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET
>>JADE