Capivari

Em coletiva, Campaci anuncia reajuste de servidores

O prefeito Luís Donisete Campaci (PMDB) anunciou o reajuste dos servidores públicos municipais, em entrevista coletiva concedida por volta de 12h, em seu gabinete, na Prefeitura de Capivari.
Durante a coletiva, o prefeito explicou à imprensa como se deu a negociação para o acordo coletivo. Segundo Campaci, uma comissão de servidores e uma comissão de representantes do executivo, formada pelo secretário de fazenda, Anderson Antonio Paviotti, pelo secretário de administração João Gonçalves e pelo procurador jurídico, Juarez Batistela, analisou as possibilidades do município, e junto à comissão de servidores, elaborou 5 propostas de dissídio coletivo. Uma delas era a de conceder um aumento de 10,51% para todos os servidores e manter o cartão alimentação em R$150,00.
Em assembleia geral realizada na Câmara Municipal de Capivari na noite de terça-feira, 27, os servidores optaram por outra proposta que prevê a manutenção do abono salarial de R$ 100,00 que já vinha sendo oferecido desde 2011, acrescido de R$ 120,00 e o cartão alimentação, que hoje está em R$ 150, permanece por mais dois meses, depois sobe para R$ 170 e em setembro chega a R$ 200.
Para Campaci, quem participa da assembléia são pessoas de salários menores. Ele afirma que isso faz prevalecer uma proposta que atenda melhor essas pessoas. O prefeito explica que na primeira negociação, no início da gestão, em 2009, o menor salário da prefeitura era de R$ 553,00 e agora esse valor passou a R$ 953,00 e assim será até fevereiro de 2013. Conclui que em 3 anos houve um aumento salarial de 72%, enquanto que a inflação foi de 17%.
E além dos 72% de reajuste no salário, a cesta básica, que custava R$ 50,00, depois da criação do cartão, também teve aumento e em breve passará a R$ 200,00. “Este dinheiro que ele (funcionário público municipal) gasta em qualquer comércio da cidade significa, se pegar o valor do cartão, multiplicar pelo número de servidores que têm o cartão e multiplicar por 13 meses dá mais de R$ 3 milhões que antes não vinham para o comércio de Capivari e que agora são gastos aqui nos supermercados, nas lojas, nas mercearias, o que gera mais emprego e imposto para Capivari”, ressalta.

Novo feriado
Na mesma coletiva, o prefeito de Capivari, Luís Donisete Campaci, anunciou um novo feriado na cidade, o da Consciência Negra, no dia 20 de novembro.
Concomitantemente, revoga a lei que previa o feriado no mesmo dia do feriado nacional de Finados, em 2 de novembro.
O prefeito salienta que apesar de quase 50% da população de Capivari ser composta por pessoas da raça negra, pouco negro se vê em cargos de chefia, de gerência, de direção, tanto em cargos públicos, privados “e isso é uma desigualdade inexplicável”, emenda.
Campaci explica que a nova data, “além de ser uma homenagem à raça negra, é uma grande oportunidade para que todos nós façamos uma reflexão sobre o nosso comportamento, sobre as nossas decisões de contratar pessoas, levando em conta a cor da pele. E eu espero que com essa reflexão haja um aperfeiçoamento das nossas atitudes na diminuição dessa terrível desigualdade social, dessa terrível injustiça social”, diz.
O cargo de diretor para assuntos da comunidade negra foi criado após a aprovação dos vereadores. O executivo tem até o dia 6 de abril para preencher essa vaga, que segundo Campaci, deverá ser assumida por “uma pessoa que tenha liderança, credibilidade, enfim, que tenha significado de ser representante desta comunidade”, explica.

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo