CapivariDestaquesRafard

Lojas de Rafard e Capivari apostam nas ‘Lives’ para alavancar as vendas

Para garantir um bom faturamento em plena pandemia da Covid-19, donas de lojas de roupas e calçados de Rafard e Capivari estão aderindo às Lives de Vendas, a nova onda do momento que está movimentando as vendas através das redes sociais.

A ideia é interagir com os clientes, impulsionar as vendas e garantir seguidores nas páginas de Facebook e Instagram. Para realizar as lives é preciso ter um pouco de preparo, desde a apresentação das peças, interagindo com os seguidores, as modelos com as roupas e o atendimento dos clientes via WhatsApp.

Incentivada por um fornecedor a aderir às lives, Sirene Callegari, de Rafard, que está no ramo de venda de roupas há mais de dez anos, decidiu não ficar parada e se reinventar na pandemia.

sirene-callegari-sobreloja-rafard
Sirene Callegari, proprietária da Sobreloja Callegari (Foto: Arquivo pessoal)

A primeira live da Sobreloja Sirene Callegari, no bairro popular, foi no último dia 17 de abril, com mais de 200 curtidas e outros mais de mil comentários. Com o anúncio das promoções na live, os clientes já fizeram as reservas e só passaram para retirar.

“A live me deixa mais perto do meu cliente, ele conhece os nossos produtos, tem a interação, a troca de mensagens e é muito bom para as vendas. Fiquei muito feliz com o resultado, e eu recomendo a experiência”, conta Sirene, que já tem data para a Live do Dia das Mães, dia 06 de maio.

Tem Lives para todos os estilos, mas a que mais chamam a atenção, principalmente do público feminino, são as chamadas ‘Live Liquida’, quando a expectativa é comprar produtos em promoções.

andressa-bressiani-loja-v2-capivari
Andressa Bressiani, proprietária da loja V2, em Capivari (Foto: Arquivo pessoal)

Esta experiência quem conta é a lojista Andressa C. Paschoal Bressiani, proprietária da Loja V2, em Capivari. Ela comprou a loja de roupas masculina, feminina e infantil, em plena pandemia, no final do ano passado.

A incerteza das vendas não a fez desistir do negócio e ela partiu para as lives.

“No início eu fiquei apreensiva, mas quando fiz minha primeira live, ví que dava resultado. O que as clientes mais gostam é das Lives Liquida, com preços de promoção. Estas são um verdadeiro sucesso, e ajudam muito nas vendas”, conta Andressa que costuma ter mais de 300 seguidores nas lives e que recomenda a ideia para mais lojistas da cidade.

Outra vantagem das lives, como relataram as duas entrevistadas, são os parceiros no sorteio de brindes. Outras lojas e comércios se unem a elas para sortear brindes ao final da transmissão ao vivo, o que acaba fortalecendo a divulgação de quem faz a live e de quem entra como parceiro.

“Tem seguidores da live que ficam até o final por causa do sorteio. Depois ele busca o brinde aqui na loja, e sempre acaba comprando alguma peça”, conta Sirene, que só na 1ª live teve mais de 15 empresas parceiras, com os mais diversos brindes para sorteio.

Na internet é possível encontrar vários tutoriais com dicas para os donos de lojas e comércios que buscam inovar com as lives. Para Sirene e Andressa, a live já faz parte do negócio e que veio para ficar.

Ivanete Cardoso

Jornalista - MTB 57.303
Botão Voltar ao topo
Skip to content