CapivariDestaquesEsportes

Pilotos de Track Day de Capivari estarão no Autódromo de Interlagos neste fim de semana

Sete pilotos de Capivari vão realizar Track Day junto com a primeira etapa da Copa Pirelli Super Bike Brasil neste fim de semana. O Autódromo de Interlagos será o palco da abertura do calendário 2021 da motovelocidade. A prova, marcada para os dias 19, 20 e 21 de fevereiro, terá rodada dupla para algumas categorias e valerá pontos para Campeonato Paulista de Motovelocidade, em associação com a FPM (Federação Paulista de Motociclismo).

Neste ano, a competição estadual contará com oito etapas. Os participantes estão divididos em cinco modalidades e diversas subcategorias para motocicletas de 400 a 1000 cilindradas. A programação inclui treinos livres na sexta-feira (19/2), classificatórios no sábado (20/2) e as corridas no domingo (21/2).

A modalidade Track Day “Dia de pista” é o evento onde os pilotos podem colocar em prática as técnicas aprendidas em curso, sendo um dia de muita diversão em um ambiente seguro e controlado.
Ansiosos pela hora de entrar na pista de Interlagos, os pilotos capivarianos contaram um pouco de suas histórias e paixão pela motovelocidade.

Da esquerda para a direita: Tonuete, Eduardo Nunes, Márcio Moreira, Marcelo Guilherme, Hebert Fornaziero, Brunão Forti e Rafael Lino (Foto: Divulgação)
Da esquerda para a direita: Tonuete, Eduardo Nunes, Márcio Moreira, Marcelo Guilherme, Hebert Fornaziero, Brunão Forti e Rafael Lino (Foto: Divulgação)

Hebert Fornaziero

Hebert está há cinco anos pilotando em autódromo. Foi ele que trouxe a modalidade para Capivari. Desde criança, Fornaziero é apaixonado por moto, e sempre gostou de alta velocidade.

“Interlagos é considerado o templo da velocidade, lá dá para fazer uma curva a 200 km/h com joelho raspando no chão, e para quem gosta de moto, essa é a melhor sensação do mundo”, conta empolgado.

Ele conheceu a modalidade de Track Day em 2017, depois fez seu primeiro curso de pilotagem em autódromo e começou a incentivar a modalidade em Capivari.

“Sempre tive o sonho de levar todos meus amigos quem andam de moto para o autódromo, e hoje tenho a felicidade de ter iniciado essa conquista em Capivari. Já temos cerca de 20 pilotos de Capivari e Rafard andando em autódromo”, conta Hebert.

Eduardo dos Santos Nunes

Eduardo comprou sua primeira moto há 13 anos. Depois veio a moto esportiva, que já é companheira há 8 anos nas disputas de velocidade com motocicletas.

Nunes conta que a paixão pelas motocicletas começou cedo. “Desde pequeno via meu padrasto andar de moto, e via, também, os motociclistas com aquelas roupas diferentes e motos grandes”, recorda.

Para ele, pilotar em Interlagos é a realização de um sonho. “Ver e estar na pista, em que tantos ídolos pilotaram, desperta um sentimento de heroísmo”, completa.

Bruno Henrique Trevizan Forti

Bruno, mais um piloto da equipe, conta que pilota motos desde os 14 anos, mas está há 2 anos no Track. Para ele, pilotar em Interlagos também é a realização de um sonho.

“Vai ser incrível, estar no mesmo local que grandes campeões estiveram”, afirma o jovem piloto.

Antônio Nunes da Costa (Tonute)

Tonuete é morador de Rafard e começou a pilotar motos com 12 anos. Hoje está com 42, e, para ele, o sentimento de pilotar em Interlagos é um sonho para quem curte velocidade.

“Essa modalidade eu fiquei conhecendo através do meu amigo Hebert, e estou até hoje, gosto de moto desde criança”, revela.

Marcio Moreira

Desde os 16 anos, Márcio Moreira já era piloto, uma paixão que começou criança, ainda com oito anos. Ele conta que morava em frente à concessionária Volkswagen, em Capivari, e todos os dias, era pontual, para ver sua moto preferida passar.

“Todo dia, esperava de manhã, só para ver passar aquela 750 Four vermelha, pilotada por Rodão, dono da bicicletaria. Começou aí meu primeiro contato com moto, nunca mais fui o mesmo, a paixão pela velocidade sempre fez parte da minha vida e por isso fui pilotar em autódromo”, conta Moreira.

Márcio também lembra que o incentivador do grupo de pilotos foi Hebert Fornaziero, que iniciou com a prática na cidade há cinco anos.

“Ele começou sozinho, e foi levando um a um para o autódromo e hoje somos uma família nesta modalidade esportiva”, diz agradecido.

Rafael Lino

Rafael começou a pilotar com 18 anos.

“Comprei minha primeira moto, uma CG 150/2007 preta, com a ajuda do meu pai, que na época, vendeu uma Brasília branca, e me ajudou com uma parte, para pagar a moto”, recorda.

Ele conta que a paixão começou bem cedo, desde os dois anos ele já era apaixonado por motos. Quando ele comprou sua primeira moto 4 cilindros, a paixão que já era grande, só multiplicou.

A primeira vez de Rafael em Interlagos foi com os amigos. Lá, com a motocicleta, o macacão e o capacete do amigo e piloto Márcio Moreira, ele realizou o sonho em dar sua primeira volta na pista do autódromo. Até hoje, ele segue pilotando, e é muito agradecido ao piloto Hebert, por ter iniciado a modalidade em Capivari.

Marcelo Rodrigues Guilherme

Marcelo aprendeu a pilotar motos com 15 anos, mas foi aos 25 que começou em motos maiores e mais velozes.

“Paixão por moto começou bem cedo. Na verdade, começou quando ganhei minha primeira bicicleta. De lá, para cá, nunca mais parei, sempre com duas rodas, até comprar minha primeira moto, se não me engano, foi uma XL 350”, conta Marcelo.

Em Interlagos, neste final de semana, ele acredita que a emoção vai ser imensa. Marcelo já fez trabalhos no autódromo, como carregador de caixas de som, agora ele vem como piloto, para realizar um sonho.

“Eu pensava, um dia, eu vou estar lá dentro da pista, não foi fácil, mas o dia chegou”, conta emocionado.

Ivanete Cardoso

Jornalista - MTB 57.303
Botão Voltar ao topo