CapivariDestaques

Prefeitura decide suspender a volta às aulas presenciais das escolas estaduais do município

Nesta semana, o Comitê de Contingenciamento e Enfrentamento ao Coronavírus, que aguardava o posicionamento do Governo do Estado de São de Paulo, decidiu que no município de Capivari, as escolas estaduais não retornarão as aulas presenciais em 2020.

No dia 12 de agosto deste ano, foi divulgado o resultado de uma Consulta Pública e a decisão do Comitê de não voltar presencialmente as aulas municipais neste ano. A Consulta apresentou que aproximadamente 96% da população não concorda com o retorno e 4% da população concorda.

Devido ao cenário pandêmico, o comitê decidiu finalizar a indecisão sobre voltar ou não o ensino nas escolas estaduais de Capivari e protocolará um Projeto de Lei na Câmara Municipal que será votado na próxima terça-feira (13).

Escolas particulares

O município de Capivari recomendou que as escolas particulares não retomem as aulas presenciais, mas deixou a critério da rede privada, que têm autonomia para decidirem a volta às aulas.

Posicionamento

Nesta semana, professores e funcionários da escola estadual professora Maria Januária Vaz Tuccori, também protocolou uma carta aberta, contrária ao retorno.

“Nós da escola Maria Januária estamos a algum tempo nos formando e nos preparando de forma remota para um provável retorno presencial, porém, mesmo com todas as medidas sanitárias nós não temos como garantir que ninguém vá se infectar e levar o vírus para suas casas. A única garantia que o estado nos dá é que, caso apresentemos algum sintoma, imediatamente seremos postos em isolamento, mas até a manifestação do primeiro sintoma podemos infectar pelo menos duas salas, já que teremos duas aulas por dia, então saímos de uma sala e nos caminhamos para outra, podendo espalhar mais ainda o vírus.

Pensando por esse lado, entendemos que a volta às aulas presenciais somente nas escolas estaduais é um problema da saúde pública da comunidade, como a comunidade capivariana optou pelo não retorno às aulas presenciais, gostaríamos que o prefeito estendesse o decreto das escolas municipais para as estaduais também. Por isso, redigimos essa carta e, em conversa com professores das demais escolas estaduais, percebemos o mesmo posicionamento, aonde muitos se prontificaram a assiná-la de forma virtual”.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios