DestaquesMombuca

Primeira-dama de Mombuca quer inovar no Social e voluntariado; confira a entrevista

Valdete B. Martin Alcalde, 50 anos, empresária do ramo de transportes, é esposa do prefeito de Mombuca, Rogério Ap. Alcalde (Formiguinha).

Atuante em seu papel de primeira-dama, ela conversou com o Jornal O Semanário, e contou sobre sua missão ao lado do marido e sobre os futuros projetos sociais e voluntários para o município, sem esquecer de um olhar especial para as mulheres.

Confira o bate-papo com Valdete:

Valdete Alcalde, primeira-dama de Mombuca, afirma que vai apoiar e contribuir com o desenvolvimento da cidade (Foto: Ivanete Cardoso/O Semanário)
Valdete Alcalde, primeira-dama de Mombuca, afirma que vai apoiar e contribuir com o desenvolvimento da cidade (Foto: Ivanete Cardoso/O Semanário)

O Semanário – Na sua opinião, qual é o papel da primeira-dama ao lado do prefeito na gestão de um município?

Valdete – Acredito que o meu papel é estar ao lado do prefeito para apoiar, contribuir com as tarefas do dia a dia, que são muitas, e ajudar a superar os desafios de um trabalho sério, que tem grandes expectativas para o desenvolvimento de nossa cidade.

O Semanário – Como pretende desempenhar esse papel ao lado prefeito Formiguinha?

Valdete – Pretendo trabalhar com muita dedicação, como já tenho feito desde o primeiro dia de mandato. Com respeito às decisões dele, e empenhada nos trabalhos que tenho feito, sempre com o olhar voltado para o bem de Mombuca. Quero agregar bons resultados e formar uma equipe cada vez mais unida, e estou disposta a este desafio.

O Semanário – Já vivenciou outras experiências de trabalhos voluntários, se sim, como se sentiu ao participar delas?

Valdete – Já vivenciei pequenas experiências voluntárias que me fizeram muito bem. Agora darei um passo maior no voluntariado através das ações do Fundo Social de Solidariedade. Quero estar presente e atuante, e quero motivar a comunidade a crescermos juntos.

O Semanário – No período eleitoral, você participou ativamente da campanha política ao lado de seu marido, o prefeito Formiguinha? Como você avalia esta experiência?

Valdete – Sim, participei ativamente em todos os momentos. Foi uma experiência nova, cheia de desafios, e não foi fácil, mas chegamos, com o voto da população de Mombuca, ao nosso objetivo tão esperado. Agora é trabalhar e cuidar da nossa cidade com o coração e com muito trabalho.

O Semanário – No dia a dia, você irá conciliar suas tarefas de primeira-dama com sua vida profissional, ou irá se dedicar somente às atividades sociais no município?

Valdete – Irei conciliar. Tenho uma empresa no ramo de transportes e pretendo conciliar minhas tarefas. Sempre tive uma vida de muito trabalho, e este momento será mais um desafio em minha vida, em que irei me dedicar e caminhar sempre com fé nos bons resultados.

O Semanário – Você vai assumir como presidente do Fundo Social de Solidariedade de Mombuca? Se sim, quais são suas expectativas frente a este trabalho?

Valdete – Sim, estarei à frente do Fundo Social de Solidariedade. Pretendo desenvolver muitos projetos, e entre minhas expectativas eu pretendo unir a nossa comunidade para criarmos juntos várias iniciativas em Mombuca. Ainda esperamos que tudo seja superado neste momento de pandemia, mas vamos sim ter novidades nos projetos sociais.

O Semanário – Nestes primeiros dias de Governo já foi possível identificar as necessidades sociais do município? Quais delas devem ter prioridade nas soluções?

Valdete – Ainda estamos avaliando as necessidades, conhecendo a realidade das famílias e vou pessoalmente nas visitas assistenciais. Quero ver de perto o que a nossa gente precisa, e como podemos ajudar. Uma das prioridades que vamos atuar é na geração de emprego, principalmente para as mulheres.

O Semanário – Como primeira-dama, você pretende realizar ações em conjunto com lideranças e grupos de voluntários da comunidade? Você acredita que isso traz benefícios para o município?

Valdete – Sim, muitos. Nossa equipe de Governo acredita que todos são convidados a contribuir. Eu acredito que quando agimos juntos, os resultados são sempre melhores. Eu, e também o prefeito Formiguinha, acreditamos nas parcerias. E logo, quando passar a pandemia, já teremos projetos em conjunto.

O Semanário – Em seus projetos futuros na atuação como primeira-dama, o que pretende fazer para deixar sua marca registrada em Mombuca? Quais são as principais metas de seu plano de trabalho?

Valdete – Quero trabalhar para resgatar a dignidade das pessoas, principalmente das mulheres. Quero trazer projetos inovadores para Mombuca, e tenho certeza que esta é também uma vontade do Formiguinha. A geração de emprego, a valorização da família e o resgate da identidade daqueles que se sentem menos favorecidos, serão nossas principais metas de trabalho.

O Semanário – Você terá um olhar especial para as necessidades das mulheres de Mombuca? Tem projetos que pretende desenvolver com atenção voltada para elas?

Valdete – Sim, esse é um assunto que sempre me motivou. Nossa proposta, em breve, é criar grupos de convivência para as mulheres de todas as idades. Queremos trazer cursos, lazer, saúde e a oportunidade de crescermos juntas. Eu quero dar uma identidade forte, feminina e de parceira na Administração Municipal de Mombuca.

Nota da Redação

A reportagem d’O Semanário também convidou a primeira-dama de Capivari, Adriana Godoy Riccomini, esposa do prefeito Vitor Hugo Riccomini, no entanto, a assessoria da Prefeitura disse que ela preferiu não participar.

Em Rafard, como o prefeito Fábio Santos é solteiro, a reportagem cedeu o espaço para Maria de Souza Santos, que é mãe do político e presidente do Fundo Social de Solidariedade do município. A entrevista será divulgada na edição da próxima semana.

Ivanete Cardoso

Jornalista - MTB 57.303
Botão Voltar ao topo