Marcel Capretz

O case do futebol cearense

Mais do que qualquer teoria, exemplos concretos são auto explicativos. O conhecimento é fundamental, a busca por conceitos é extremamente necessária, porém quando vemos algo prático devemos ressaltar! E o futebol cearense está fazendo história!

A classificação do Fortaleza às oitavas de final da Libertadores e a do Ceará na Sulamericana são feitos grandiosos! São marcos que alteram a lógica pragmática financeira do jogo.

Sim, quem tem mais dinheiro tem mais chances de vencer. Entretanto, mesmo com menos recursos, dá para chegar longe com trabalho, inteligência, gestão, visão e uma serie de outras competências.

Fortaleza e Ceará já começam perdendo por conta da geografia. Quantos mil quilômetros a mais eles viajam do que os clubes da região sudeste, por exemplo? Não é simplesmente porque tem mais dinheiro que somente clubes de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais venceram o Brasileirão de pontos corridos.

Grêmio e Internacional também tem capacidade para montar grandes times, mas nunca venceram com 38 rodadas. A logística explica muito! Inúmeros pontos ficaram pelo caminho por conta da precária recuperação dos atletas.

Pergunto: quanto de desgaste de aeroporto tirou da performance de alguns jogadores fazendo vitórias se transformarem em empates e empates virarem derrotas? Em competições equilibradas cada ponto conta! E cada dia a mais ou de recuperação ou de treino pode ser decisivo. E é aí que times dos extremos de um país tão gigante como o nosso saem perdendo…

O Fortaleza ter chegado na fase de grupos da Libertadores já foi uma demonstração de excelência acima da média. Clubes que arrecadam muito mais, como São Paulo, Santos e Internacional, não conseguiram o mesmo desempenho no Brasileirão do ano passado não existe acaso.

Nem mesmo em algo que em muitos momentos é aleatório como um jogo de futebol. A própria campanha do Ceará na Sulamericana deste ano, com seis vitórias em seis jogos, é uma façanha incrível e subverte a racionalidade financeira do futebol atual.

Eu sei que os dois times cearenses estão na zona de rebaixamento do Brasileirão deste ano. É o preço que se paga. É mais uma vez o dinheiro e a logística gritando. O esperado é justamente Fortaleza e Ceará lutarem contra o rebaixamento nos pontos corridos. Eles arrecadam menos.

Eles viajam mais. Por isso que quando conseguem algo extraordinário merecem um textão como esse que você acabou de ler!

Marcel Capretz

Marcel Capretz é radialista e jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduado pela Fundação Cásper Líbero. [email protected] www.marcelcapretz.com

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET
>>JADE