Capivari

Vereadores aprovam 2 Projetos de Lei e 4 Requerimentos na 40ª Sessão do ano

Reunidos na 40ª Sessão Ordinária, os 13 vereadores da Câmara Municipal de Capivari aprovaram em regime de urgência 2 projetos de lei e mais 4 requerimentos, na noite de segunda-feira, 30, no plenário “Abílio Sérgio Annicchino”, no Palácio 10 de Julho.

A pedido do vereador Júnior Pazianotto (PSL), os vereadores concordara com a votação em regime de urgência para o Projeto de Lei n.º 130/2020, de autoria do Poder Executivo Municipal. Ele seguiu para a votação na Ordem do Dia, assim como o Projeto de Lei n.º 023/2020, de autoria do Poder Legislativo, proposto pelo vereador Flávio carvalho (PSDB), presidente da Câmara Municipal.

Em seguida, a pedido do vereador Jurandir Pinheiro dos Santos “Binga” (PSL), os vereadores aprovaram o regime de urgência para o Requerimento n.º 136/2020, de sua autoria. O vereador Denilton Rocha dos Santos (MDB) também solicitou ao plenário aprovação do regime de urgência para a votação de seus requerimentos de n.º 139, 140 e 141/2020.

INDICAÇÕES

O vereador Edson José Bombonatti “Tambuzinho” (Republicanos) indicou ao Poder Executivo, com urgência, a manutenção, por meio de cascalhamento, da rua Anatólio Pelegrini, no bairro Vila Fátima.
O vereador Denilton Rocha dos Santos (MDB) indicou com urgência, ao Poder Executivo, a manutenção nos postes de energia elétrica da Avenida Dr. Ênio Pires de Camargo, próximos ao Instituto Federal. O vereador também indicou vistoria para pode ou remoção de árvores no município.
O vereador Nelson de Sousa Soares (PL) indicou que a Prefeitura Municipal de Capivari entre em contato com a CIRETRAN e solicite a retomada das vistorias e entrega de recibos e demais documentos.

TRIBUNA LIVRE

Vereador Jurandir Pinheiro dos Santos (PSL)
O vereador Jurandir Pinheiro dos Santos “Binga” (PSL) usou a Tribuna Livre da sessão para se manifestar a respeito do trânsito. Informou que está solicitando pintura nas paradas de ônibus. Disse que a falta de demarcação do solo, permite aos motoristas desrespeitar a vaga de ponto de ônibus e obrigam os ônibus a parar no meio da rua para o acesso dos passageiros. Em seguida, solicitou à secretária de desenvolvimento urbano para que dê atenção ao bairro Morada do Sol, onde os moradores, após o temporal, sofrem com excesso de cascalhos espalhados pelas ruas, especialmente, na rua Érico Veríssimo.

Vereador Nelson de Sousa Soares (PL)

O vereador Nelson Soares (PL) falou sobre o aniversário de 60 anos da Igreja Assembleia d e Deus em Capivari. Soares solicitou à secretaria da Câmara Municipal de Capivari para que envie Moção de Aplausos aos pastores Israel de Lima e Raimundo Soares de Lima. “Uma igreja que tem contribuído com nosso município e feito um grande trabalho dentro da sociedade, no seu crescimento e no cuidado com as pessoas”, afirmou. Em seguida, ressaltou sobre seu requerimento. O vereador questiona a Prefeitura Municipal de Capivari sobre o cargo do médico Annibal Constantino Guzzo Rossi, para que atenda a especialidade de cirurgia vascular na Santa Casa de Capivari. Informou que a secretária de saúde respondeu que é impossível porque a Santa Casa deveria ter uma UTI e como não tem, as cirurgias vasculares não podem ocorrer porque são de média a alta complexidade. O vereador disse que irá pesquisar melhor. Ele ainda citou o caso de uma senhora que teve que ser atendida pela UTI da Unimed e a família teve arcar com as despesas. “É um compromisso do município que tem que arcar com todas as despesas na Unimed, causadas pelas transferências de pacientes de Capivari”, finalizou.

Vereadora Gilceane Orosco Malto (PSDB)

A vereadora Gilceane Orosco Malto (PSDB) falou sobre seu retorno ao Poder Legislativo como vereadora. Ela ocupou o lugar do vereador Bruno Barnabé (PSDB), após esse pedir afastamento para realização do trabalho de transição de governo, uma vez que foi eleito vice-prefeito de Capivari.
Afirmou que estará como vereadora até dia 31 de dezembro e sairá com a certeza do dever cumprido. Comentou que a eleição mostrou alto número de abstenções. Citou que está acompanhando a transição do governo do prefeito Rodrigo para Vitor Riccomini. “Se Vitão conseguir implantar tudo o que deseja, ele será muito perseguido, e como pagadora de impostos, eu desejo sucesso, sabendo que esses quatro anos serão árduos e que toda mudança gera desconforto”, disse.

Presidente Flávio de Castro Carvalho (PSDB)

O presidente da Câmara Municipal de Capivari, vereador Flávio de Castro Carvalho (PSDB) comentou sobre a pandemia. Alertou para o retorno à fase amarela, deixou claro seu posicionamento e criticou a diferença entre a restrição do comércio e o atendimento de supermercados e bancos, que permanecem o mesmo. Prefeitos de alguns municípios se posicionaram contra a decisão do Governo do Estado. “É um insulto à inteligência das pessoas, e quero fazer uma comparação, porque o caminho do Brasil é a educação, precisamos de políticos que lutem pela educação, nos EUA houve comparecimento histórico às urnas, sendo que lá, o voto não é obrigatório, enquanto que aqui, muitos não foram às urnas, mas estavam na praia, este é o legado desta geração”, disse.

ORDEM DO DIA

Na Ordem do Dia da 40ª Sessão Ordinária, os vereadores aprovaram o Projeto de Lei n.º 130/2020, de autoria do Poder Executivo Municipal, pelo qual fica autorizado a proceder à reestruturação administrativa do município de Capivari. Os vereadores aprovaram a proposta por unanimidade.

Todos aprovaram o Projeto de Lei n.º 023/2020, de autoria do Poder Legislativo, proposto pelo presidente da Câmara Municipal de Capivari, vereador Flávio Carvalho (PSDB). O projeto dispõe sobre o atendimento prioritário às pessoas idosas, gestantes, com deficiência, entre outros transtornos.

Os vereadores também aprovaram o Requerimento n.º 136/2020, de autoria do vereador Jurandir Pinheiro dos Santos “Binga” (PSL), pelo qual requer ao Poder Executivo informação sobre a possibilidade de implantação de sistema de rastreamento e monitoramento em todos os veículos pertencentes ao município de Capivari.

Eles aprovaram todos os requerimentos do vereador Denilton Rocha dos Santos (MDB). O vereador solicita ao Poder Executivo, pelo Requerimento n.º 139/2020, informação sobre possibilidade de servidores da área da saúde trabalharem em horários das 6h às 12h e das 12 às 18h, em escala de revezamento. Requer ainda, por meio do Requerimento n.º 140/2020, informações sobre professores efetivos e comissionados que possuam experiência comprovada de no mínimo 4 anos em sala de aula. E também pediu por meio do Requerimento n.º 141/2020, informação sobre existência de risco de queda nos postes que conduzem a fiação elétrica do município, os quais se encontram inclinados, como é o caso dos postes da Rua André de Melo, próximos à Ponte do Santoro.

A sessão ordinária, transmitida ao vivo pelo canal oficial da Câmara Municipal de Capivari no Youtube, finalizou às 20h28. Na segunda-feira, 7, o canal exibe ao vivo, a 41ª Sessão Ordinária do ano. O acesso do público ao Palácio 10 de Julho permanece restrito, sob orientação dos órgãos de saúde, para evitar o contágio de COVID-19.

Botão Voltar ao topo