NotíciasRegião

Construindo um cavalo Marchador diferenciado

Foto: Ilustrativa

Desenvolver um projeto de criação de Mangalarga Marchador fundamentado na busca do conhecimento, no contato direto com os cavalos no dia a dia. E, principalmente, na prática frequente da equitação em situações variadas: de trabalho, esporte e lazer, foram as diretrizes do criador Ricardo Bacellar Wuerkert, ao estabelecer as bases do trabalho no haras, iniciado em Amparo/SP no ano 2004.

“A visão inspiradora foi a de criar um cavalo ideal para cavalgadas longas, em lugares bonitos, com alguma dose de aventura e desafios pelo caminho mas, principalmente, um grande companheiro de momentos especiais, de paz, integração com a natureza e satisfação genuína!”, recorda Bacellar.

Ao longo dos anos e da construção de um criatório no qual o cavalo é o protagonista, sempre enfatizando como premissa principal o respeito à natureza de cada animal desde o seu nascimento.

O Haras das 8 Virtudes foi escolhido em 2013 para participar da certificação Sela Verde, o 1º Selo Equestre do mundo, recebendo então a primeira certificação no Brasil nesta capacitação.

De acordo com Rodrigo Sarkis Costa, consultor de bem-estar animal do Programa Sela Verde, uma seleção zootécnica baseada em resultados artificiais não é ideal.

“O criador compra um campeão ou campeã e não agrada. O selecionador atento e instruído deve estar de olho em outras modalidades equestres que possam demonstrar o acerto em suas escolhas”, pontua.

Em suma, o Sela Verde visa incentivar boas práticas de manejo, considerando o bem-estar dos cavalos em primeiro lugar, a preservação ambiental e a responsabilidade social nas fazendas de equinos do Brasil.

O ciclo obrigatório para a certificação acontece, no mínimo, durante três anos e envolve diversas etapas. Apenas três haras no Brasil conquistaram esta certificação até o momento, sendo o Haras das 8 Virtudes o primeiro deles, tornando-se “centro de referência”, para que a empresa de certificação possa continuar os demais processos. Os outros dois haras situam-se em Jarinu/SP e Grão Mogol/MG.

Revalidação em 2018

Após a certificação inicial de 2013, o Haras das 8 Virtudes foi constantemente acompanhado e participou de diversos estudos sobre treinamentos e cavalgadas.

Ano passado, em julho de 2018, recebeu a Revalidação. O ciclo para a recertificação foi maior do que o previsto pelo Programa em função de atividades extra-curriculares realizadas pelo Haras e incentivadas pelo proprietário.

“A propriedade toda evoluiu como pastagem e ambiente natural. É possível observar áreas de preservação, fontes de agua preservadas, parte de baixo harmonizada com plantação de bambu e banana pra evitar erosão, os cursos naturais de água são cercados; além disso, os cavalos passam por bebedouros no piquete, não tendo mais acesso direto à água natural para não ocorrer contaminação, possibilitando que ela possa ser aproveitada para irrigação e consumo humano”, destacou o consultor.

Segundo o consultor, o Ricardo traz para o Haras, constantemente, profissionais de renome para trabalhar com os animais, o que influencia positivamente nos princípios do Sela Verde, diminuindo os custos da propriedade e otimizando o ambiente, além de reforçar a harmonia da relação “homensXcavalos”, melhorando o desempenho do animal de forma confortável e satisfatória.

“Esta conquista é uma alegria imensa, pois confirma que estamos trilhando os caminhos certos na criação de cavalos que alcancem nossos objetivos de desempenho e satisfaçam pessoas em busca de cavalos com as características V8”, finaliza Bacellar.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar