CapivariNotícias

Com extinção de secretarias e cargos comissionados, economia será de aproximadamente R$ 400 mil ao ano, diz prefeito

02/03/2015

Com extinção de secretarias e cargos comissionados, economia será de aproximadamente R$ 400 mil ao ano, diz prefeito

Reestruturação administrativa aprovada pela Câmara em janeiro criou três novas secretarias e mudou o nome de outras quatro
Rodrigo Proença falou sobre a reestruturação administrativa durante coletiva realizada no início do mês (Foto: Laila Braghero/O Semanário)
Rodrigo Proença falou sobre a reestruturação administrativa durante coletiva realizada no início do mês (Foto: Laila Braghero/O Semanário)

CAPIVARI – Em janeiro, a Prefeitura iniciou uma reestruturação administrativa aprovada pela Câmara, em sessão extraordinária. Sete secretarias foram extintas, de acordo com o governo municipal, e com elas 63 cargos comissionados. “A reestruturação vem sendo feita desde o início do nosso mandato. Diminuímos em 30% a estrutura administrativa”, diz o prefeito Rodrigo Proença (PPS).

Conforme a nova lei, o Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência e as secretarias de Planejamento e Obras, de Serviços Públicos e Meio Ambiente, de Comunicação Social, de Transportes Públicos e Trânsito (Semutransp), de Emprego e Trabalho e de Administração não existem mais. Por outro lado, foram criadas as secretarias de Desenvolvimento Urbano, de Mobilidade Urbana e de Governo.

Além disso, algumas pastas mudaram de nome: a Secretaria de Defesa Social passou a chamar de Segurança Pública; a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social agora é de Desenvolvimento Social; a Secretaria da Fazenda foi denominada Secretaria de Finanças; e à Secretaria de Desenvolvimento Econômico foi adicionada a continuação “e Emprego”.

“Nós estamos contratando e demitindo. Só com a questão dos subsídios, dos vencimentos dos secretários, ou seja, dos encargos e salários, economizaremos aproximadamente R$ 400 mil por ano”, afirma Proença. “O que eu quero com isso? Um governo eficiente, rápido e ágil. Menos pessoas fazendo mais coisas”, explica. “Outras medidas serão tomadas.”

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar