DestaquesRegião

Voluntários de Rafard e Capivari encerram 2020 longe dos encontros de solidariedade

Para o final do ano, as medidas de distanciamento social, por conta do coronavírus, ficaram ainda mais restritivas.
Já antes do novo aumento no número de casos de infectados pelo vírus, várias atividades de grupos voluntários, que costumavam realizar festas e encontros de final de ano, já tinham sido canceladas.

É o que aconteceu com o Projeto Social Resgate, que há quatro anos realiza atividades para crianças e adolescentes em Rafard. O grupo de voluntários realiza a festa de Natal para as crianças com brincadeiras e entrega de presentes, e para famílias carentes, faz entregas de cestas básicas.

“Pela primeira vez em quatro anos, nossa festa não vai acontecer. Também suspendemos os encontros semanais com as crianças e a arrecadação de alimentos, casa a casa, também parou”, conta Thaislan Santos, líder do Projeto.

Em Capivari, no Quintal da Dona Marta, projeto social que começou em 2012, estão paradas as aulas de Bate Lata, capoeira e instrumentos musicais para as crianças de 10 a 12 anos. As festas neste final de ano também não vão acontecer, e Dona Marta, como é conhecida a coordenadora do projeto, já está com saudades do barulho das crianças no Quintal.

“Faz muita falta. Ver o quintal lá parado e triste, é muito ruim. Espero que tudo passe logo”, comenta Marta Joana da Silva coordenadora do projeto Quintal da Dona Marta e do Grupo de Batuque de Umbigada de Capivari, que também está com seus encontros suspensos, pois os integrantes são idosos e estão no grupo de risco.

As crianças com deficiência e mobilidade reduzida, que nos finais de ano participavam da festa do Projeto Natal 10, de Capivari, também não vão se encontrar. Os voluntários tiveram que cancelar as atividades, que em 2020 completaria 13 anos. Segundo os organizadores, um bingo, para arrecadar fundos, já estava marcado para novembro e teve que ser cancelado. Ano passado, 2019, a Festa Natal 10 reuniu cerca de 500 pessoas, na sede da APAE, entre as crianças com deficiência e seus familiares.

“Não ter a festa do Natal 10 é uma frustração. Esperamos que chegue a vacina, para que tudo volte ao normal. Assim que tudo voltar, nossa festa e os nossos eventos vão acontecer”, disse Sele Rosada, idealizadora do Projeto e vereadora eleita nas Eleições Municipais 2020.

Ivanete Cardoso

Jornalista - MTB 57.303
Botão Voltar ao topo