Colunistas

Governo vai incluir ‘Educação para o Trânsito’ na grade curricular das escolas estaduais

trânsito
Imagem ilustrativa

Enfim, a lei será cumprida, ao menos para os alunos da rede estadual de ensino. Trata-se do projeto Via Escola, lançado pelo Governo do Estado de São Paulo, que levará o tema trânsito para as salas de aula.

O projeto tem como objetivo principal, viabilizar ações preventivas que possam reduzir acidentes e fatalidades no trânsito.

As ações serão desenvolvidas de acordo com a faixa etária dos estudantes e vão contemplar atividades internas e externas, enfatizando os papéis de pedestres, passageiros e condutores, assim como seus direitos e deveres.

Os conteúdos estarão de acordo com o currículo paulista e a Base Nacional Comum Curricular, disponibilizados em parceria com o Detran-SP.

O projeto Via Escola faz parte do programa Respeito à Vida, que têm como foco a segurança viária. Ele será implementado por meio das secretarias de Governo, Educação, Segurança Pública, Saúde, Logística e Transportes, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Econômico e Direitos da Pessoa com Deficiência.

Essa iniciativa do Governo do estado é uma exigência antiga do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Desde que entrou em vigor, há mais de vinte anos, a aludida lei reservou um capítulo exclusivo ao tema, inclusive o artigo 76 do CTB dispõe que:

“A educação para o trânsito será promovida na pré-escola e nas escolas de 1º, 2º e 3º graus, por meio de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito e de Educação, da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, nas respectivas áreas de atuação”.

Portanto de acordo com a referida lei, a educação para o trânsito deve ser iniciada na pré-escola e continuar sendo promovida nos Ensinos Fundamental, Médio e Superior, por meio de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito e de Educação, da União, dos Estados e dos Municípios.

Esperamos que tal iniciativa possa viabilizar a redução nos índices de acidentes de trânsito que tanto prejuízo vem causando a nossa sociedade. Segundo o Observatório Nacional de Segurança

Viária (ONSV), o nosso país é o quarto maior em números de mortes por acidentes de trânsito. São cerca de 40 mil mortes por ano, sendo que cerca de 7 mil delas ocorre no nosso estado.

Ainda de acordo com o ONSV, a cada 12 minutos, uma pessoa morre no Brasil vítima de acidente de trânsito.

Os custos com estes acidentes chegam ao expressivo número de R$ 56 bilhões.  Este cálculo é obtido com base nos atendimentos hospitalares, perda de produção, logística de remoção de vítimas e veículos, recuperação dos danos à via pública, à veículos e outras propriedades públicas e privadas.

Diante de tais números, é de suma importância que outros estados e municípios viabilizem ações semelhantes para que possamos maximizar a possibilidade de obter melhores resultados em busca de um trânsito mais humano e pacífico.

Escrito por Amilton Alves de Souza, Sub Inspetor da Guarda Civil de Capivari, Bacharel em Administração, Especialista em planejamento e gestão de trânsito, Observador certificado do Observatório Nacional de Segurança Viária, Professor de cursos especializados de trânsito, credenciado ao DETRAN

Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar