DestaquesRegião

Homem de 52 anos morre com febre maculosa; infecção pode ter ocorrido em Capivari

Secretária de Saúde emitiu alerta para que moradores evitem áreas de risco de contato com o carrapato-estrela, transmissor da doença

Americana confirmou, na quarta-feira (24), a terceira morte por febre maculosa no município neste ano de 2020. A vítima era um homem de 52 anos, morador da Vila Dainese. Segundo a prefeitura, o provável local da infecção foi uma região de chácaras, em Capivari.

Em maio, duas mortes pela doença haviam sido confirmadas na cidade. As vítimas eram dois homens, de 38 e 56 anos, residentes dos bairros Boer e Chácara Letônia, respectivamente.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, as áreas de infecção foram a Fazenda Angélica e as margens da represa Areia Branca, em Santa Bárbara D’Oeste.

Dos quatro casos notificados pela Vigilância Epidemiológica neste ano, três vieram a óbito e o outro foi descartado.

Em nota, a Vigilância Epidemiológica de Capivari informou que entrou em contato com vigilância de Americana para apurar os fatos, e de acordo com a investigação, a família da vítima não soube precisar o local da contaminação.

“A Vigilância Epidemiológica de Capivari realiza ações de prevenção permanentes no município. Há duas semanas o IEC encaminhou ofício à Santa Casa e Unimed, alertando médicos e enfermaria para suspeitar e investigar possíveis casos de febre maculosa. Foram encaminhados vídeos dos procedimentos a serem tomados em relação à doença, voltados para enfermagem e médicos”, explica.

Segundo a Prefeitura de Capivari, no ano passado, a iniciativa de alertar os médicos e enfermeiros também foi tomada. Foram colocadas placas de alerta onde possa haver a infestação de carrapatos e estão sendo desenvolvidos vídeos em parceria com a Secretaria de Educação, no sentido de educar e informar país e alunos a respeito da febre maculosa. Palestras de orientação em empresas e escolas também fizeram parte das ações.

Com estas medidas, Capivari não registrou casos de febre maculosa até o momento.

Homem-de-52-anos-morre-com-febre-maculosa,-infecção-pode-ter-ocorrido-em-Capivari
Foto ilustrativa

Transmissão

A transmissão acontece por meio da picada do carrapato estrela contaminado com a bactéria Rickettsia ricckettsii. Para que a infecção possa acontecer é necessário o contato com o corpo humano de no mínimo seis horas.

O período de incubação da doença, desde a picada até o aparecimento dos primeiros sinais pode variar de dois a 14 dias, dependendo de cada pessoa. É importante dar início ao tratamento o quanto antes, pois a doença pode levar à morte.

Sintomas

– Febre acima de 39 graus e calafrios;
– Dor de cabeça intensa;
– Conjuntivite;
– Náuseas e vômitos;
– Diarreia e dor abdominal;
– Dor muscular constante;
– Insônia e dificuldade para descansar;
– Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés;
– Gangrena nos dedos e orelhas;
– Paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões, causando parada respiratória;

Os sintomas da Febre Maculosa podem ser difíceis de se identificar e em caso de suspeita, o recomendado é procurar atendimento médico o quanto antes. É muito importante relatar ao médico se houve contato com o carrapato estrela.

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir da suspeita médica da bactéria, causadora da Febre Maculosa, o tratamento com antibióticos deve ser iniciado imediatamente, não se devendo esperar a confirmação laboratorial do caso. Quanto mais rápido o tratamento for iniciado, maiores serão as chances de cura e menores as possibilidades de complicações ou morte.

Vale reforçar que, sempre que possível, deve-se evitar andar em locais com grama ou vegetação alta.
Todas as informações sobre a doença estão disponíveis no site do Ministério da Saúde. CLIQUE AQUI!

Em Capivari, o telefone de contato da Vigilância Sanitária é o (19) 3492-7368.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar