Rubinho de Souza

O sempre prestativo Braz da Cruz

logo do fundo do baú raffardbenedito-fundo-do-bauBraz da Cruz, natural de Bernardino de Campos/SP, nasceu em 22 de abril de 1932, data em que é comemorado o descobrimento do Brasil, filho de José Gonçalves da Cruz e Maria Alves da Cruz, veio para Rafard, quando a cidade ainda dava os primeiros passos depois de sua emancipação, e aqui fixou moradia, e criou sua família, trabalhando duramente.

Em razão da diferença de idade entre eu e ele, não tenho lembranças de Braz, senão quando eu jovem aprendiz de barbeiro no salão de meu pai, na Maurice Allain, e ele já com seus quarenta e poucos anos, ia cortar o cabelo e levava os filhos mais velhos consigo.

Ainda assim. Lembro claramente daquele homem alegre, trabalhador, e que ao passarmos pelas ruas de Rafard, lá estava ele encimando uma daquelas altas torres de TV, as quais, hoje não se usa mais, consertando as antenas que eram facilmente danificadas por chuvas com fortes ventos, visto a altura e fragilidade das mesmas…

Era só termos um tempo de chuvas com ventos fortes, e “Braiz” era requisitado para diagnosticar se o problema da TV não estar sintonizando, era avaria na antena…E lá ia Braiz, sempre atencioso com todos, verificar a antena, que muitas das vezes, era somente colocada na posição correta, sem precisar de maiores consertos, senão um aperto na presilha que a prendia ao cano que a sustentava.

Muitas e muitas vezes, quando o problema era somente para colocar a antena na posição correta, o serviço nem era cobrado por Braiz, mas ninguém deixava de dar pelo menos uma “caixinha” para compensar seu esforço em atender com urgência.

E o fato de ser um homem de corpo esguio, e com grande habilidade para subir no topo das torres de TV, acabou por rendeu a ele o apelido de “Brai Calango”, que ele sempre aceitou numa boa, pois além de prestativo, era uma grande pessoa, por quem todos aqueles que o conheciam, tinham grande carinho.

No entanto Braz nos deixou muito cedo. Não sei precisar a data, mas lembro-me bem que seus filhos, muitos deles, ainda crianças, foram criados pela mãe, também uma batalhadora, e todos eles foram sempre muito queridos pelos moradores de Rafard, em memória de seu pai.

Existe pessoas que passam pela nossa vida, e através do seu exemplo de vida, por simples que seja, deixam um pouco de si, e levam um pouco de nós. E Braz foi uma dessas pessoas, que na sua humildade, deixou seu nome marcado na vida de muitos rafardenses, e por isso jamais será esquecido.

Grato pela leitura, e por nos prestigiar com sua atenção. Abraço.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar