Arnaldo Divo Rodrigues de Camargo

Chico Xavier recomenda: buscai a verdade

Chico Xavier além de dedicar-se ao bem e ajudar as pessoas, muito contribuía auxiliando também os espíritos. Mas, não deixou de ser atacado pelos malfeitores, algumas vezes pelas pessoas ingratas.

Um caso interessante ele mesmo relata sobre a atitude do sobrinho, Amauri Xavier Pena, que declarou aos jornais que tudo o que ele e o tio escreviam não era de autoria de espíritos, mas deles próprios.

Lembrando Jesus que roga a Deus o perdão aos seus algozes, Chico diz – “Quanto ao meu sobrinho, era um perturbado. Bebia muito, não trabalhava direito, acabou louco. E morreu há alguns anos. Ele fez aquilo, ao que parece, pela sedução do dinheiro. Que o Altíssimo o perdoe.”

Inácio Ferreira, trabalhando como psiquiatra, afirmava que as dependências químicas não desaparecem com a morte do corpo e levam o espírito a sofrer no Além e noutra vida: “o alcoolismo passa de uma encarnação para outra. (…) os vícios, como o álcool e os entorpecentes, são conservados pelo perispírito, sofrendo a intoxicação do seu ego, a intoxicação psíquica. (…) persistem, pois, o espírito não morre – continua a sua vida como repositório dos sentimentos, dos desejos”. (1)

Allan Kardec afirma que morto o cão não cessa a raiva, da mesma forma podemos dizer que morto o corpo não cessa a vontade, não cessam as tendências viciosas do espírito. Para a redenção, só um trilho saudável: esforçar-se para a dilatação da consciência acerca das consequências dos hábitos negativos para o corpo material, o perispírito e o espírito, desde agora na matéria, bem como na existência espiritual: o esforço na educação da vontade.

Finalizamos nosso comentário com um apelo feito por um médico que na Terra fez experiências abusivas com o álcool e o tabaco e sofreu no Além as consequências em seu perispírito.

Chico Xavier psicografou essa página que recomenda buscar a verdade: – “Oh! Amigos da Terra! Quantos de vós podereis evitar o caminho da amargura com o preparo dos campos interiores do coração? Acendei vossas luzes antes de atravessar a grande sombra. Buscai a verdade, antes que a verdade vos surpreenda. Suai agora para não chorardes depois”. (2)

(1) Psiquiatria em face da reencarnação – Editora FEESP.
(2) André Luiz (Chico Xavier) – Nosso Lar – FEB.

ARTIGO escrito por Arnaldo Divo Rodrigues de Camargo é especialista em dependência química pela USP/SP-GREA. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Botão Voltar ao topo