Geral

Funcionários Públicos estão sem reajuste há quase um ano

Os vereadores de Rafard cobraram o reajuste salarial atrasado dos servidores públicos municipais, durante a segunda Sessão Ordinária da Câmara, na quarta-feira, 22. Eles enviaram um ofício ao Prefeito Márcio Minamioka (PMDB) pedindo solução urgente para o caso.
O aumento do subsídio salarial dos servidores deveria ter sido aplicado em maio de 2011, quando se dá o dissídio coletivo da categoria, estabelecido em lei.
Observando que há casos de funcionários que recebem salário abaixo do mínimo vigente (R$622,00), o que é ilegal, os vereadores tomaram a iniciativa de pressionar a administração municipal a conceder um reajuste de 19%.
O presidente da Câmara Municipal de Rafard, Rodolfo Minçon (PDT) afirma que não houve o reajuste no ano de 2011 e que a Prefeitura justificou problemas sérios na folha de pagamento e por isso descumpriu com o dever de repassar o aumento aos servidores municipais. Minçon garante que a Prefeitura tem condição de fazer esse reajuste. Ele acredita que mesmo os 24% pedidos pelos vereadores não seria o ideal, mas um começo de melhoria que vai refletir na referência do funcionário.
Para o presidente, a falta do reajuste se deu por falta de planejamento. “Tem que existir planejamento em relação ao funcionário, hoje e nos próximos anos”, diz.
Assim como o presidente, o vereador Dídimo Alves Miranda (PSDB) acredita que esse aumento não aconteceu em 2011, por falta de planejamento, já que ele é garantido por lei. O município tinha previsão para o aumento conforme a data do dissídio”, completou. Dídimo afirma que a administração já deveria ter dado o reajuste.
O presidente Rodolfo Minçon garante que o momento é delicado. Segundo ele, foi feito um estudo que garante a possibilidade de aumento de 24%. “Tivemos uma orientação de que o Executivo pode chegar a esse valor. O ideal seria um planejamento geral e plano de carreira para todos”, completa.
A prefeitura ainda não se posicionou quanto ao valor do reajuste, mas os vereadores acreditam que sejam concedidos os 24%. “Estamos buscando o aumento de 24% porque houve acúmulo de anos sem reajuste”, comenta Minçon. Até o fechamento desta edição, os vereadores aguardavam resposta do Executivo. O prefeito Márcio Minamioka não quis se manifestar sobre o assunto.

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET
>>JADE