Geral

Nossa Senhora de Fátima

Pe. Antônio Carlos D’Elboux - Pároco de Rafard

A cidade de Fátima fica a 100 km de Lisboa, a capital de Portugal. Lá, três pastorzinhos: Jacinta, Francisco e Lúcia, em 13 de maio de 1917, levam o rebanho para pastar, quando um relâmpago corta o céu e surge sobre uma pequena azinheira Nossa Senhora, descrita pelos pastorzinhos como uma bela senhora da qual pendia da mão direita um lindo rosário. As aparições se sucederam por seis meses, todo dia 13.
Multidões iam ao local na esperança de ver Nossa Senhora, mas somente os três pastorzinhos eram capazes de vê-la e ouvi-la. Na última aparição, a 13 de outubro, mais de setenta mil pessoas viram um grande sinal no céu: o sol fazia malabarismos no céu, mas não viram Nossa Senhora.
O pedido de Nossa Senhora em Fátima é que rezassem o terço com sinceridade de coração pela conversão dos pecadores. Ela também ensinou uma pequena oração, para ser acrescentada ao terço: “Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem”.
Fala-se muito dos três segredos revelados por Nossa Senhora aos pastorzinhos. O primeiro foi a projeção do inferno para os que morrem em pecado mortal. O segundo foi o fim da primeira grande guerra, mas que viria outra pior se os seus pedidos não fossem atendidos. O terceiro foi revelado pelo Papa João Paulo II, em 13 de maio de 2000: o bispo de branco caindo no chão, atingido por uma arma de fogo. Esta visão foi associada ao atentado contra o Papa, em 13 de maio de 1981, na Praça de São Pedro, em Roma. O Papa João Paulo II atribui a sua sobrevivência graças à proteção de Nossa Senhora de Fátima, a quem oferece como gratidão a bala que lhe foi desferida e que foi incrustada na coroa de Nossa Senhora.
Tenho a alegria de ter ido a Fátima muitas vezes. Gosto de estar lá, pois se percebe nitidamente a presença de Deus e de Nossa Senhora, na simplicidade do ambiente. Em Fátima tudo leva a louvar e a agradecer a Deus e a Nossa Senhora.
Os irmãos pastorzinhos, Jacinta e Francisco, morreram bem novos e foram beatificados pelo Papa João Paulo II, em uma de suas visitas a Fátima. A Irmã Lúcia viveu muitos anos em um Convento Carmelita na cidade de Coimbra, onde faleceu. Posteriormente seus restos mortais também foram levados ao Santuário, em Fátima.
Em uma das vezes que estive em Fátima, encontrei-me com um irmão de Jacinta e de Francisco e perguntei-lhe como a família reagia na época das aparições. Ele me disse que a mãe e os irmãos não acreditavam. Achavam que os irmãos estavam tendo visões. O único que acreditava era o pai que dizia: “Conheço os filhos que tenho. Meus filhos aprenderam a não mentir”.

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET
>>JADE