Geral

Politicaliente

Novidade – Os vereadores rafardenses encontraram um novo visual nesta semana na Câmara. Um letreiro com o nome “Poder Legislativo” foi colocado no plenário da Casa de Leis. Que isso sirva de lembrança aos que lá estão sobre a importância do cargo que exercem. Política não se resume a interesses individuais, mas coletivos.

Uruca – A bruxa está solta na Câmara. Em menos de um mês, três vereadores se afastaram dos trabalhos do Legislativo. Nesta semana foi anunciado o afastamento de Mauro César Piffardini Savassa (PSDB), que se acidentou de moto, teve fraturas na perna esquerda, e ficará 90 dias afastado. Uil Maia (DEM) e Fábio LuisQuagliato (PDT), ambos com problemas de saúde, também deixaram a Câmara temporariamente. Será que haverá um próximo? Sai uruca!

Cara nova – Com o afastamento de Savassa, Reinaldo da Silva Flausino (PDT) ganhou uma cadeira no Legislativo. Em sua primeira sessão, ele chegou mostrando serviço. Ele apresentou ofício no qual propõe a criação da Semana da Redação e Leitura. A atividade levaria o nome do saudoso jornalista José Maria de Campos, falecido no início deste ano. Homenagem justa, vereador! Parabéns!

Pelo povo – Falando em nome da população, Ernesto Brigati (PMDB) fez um apelo ao proprietário do terreno na Popular que deve receber a construção de novas casas populares. Segundo ele, a liberação da área (a Prefeitura fez uma troca com a União São Paulo) depende apenas que o proprietário assine a escritura. A população já começa a duvidar que essas casas sairão do papel!

Ligeirinho – Em sua segunda sessão como vereador, Luis Antonio Ferreira Brito (Doca), do PV – ele está substituído Uil Maia – se mostrou tímido. Usou a tribuna por menos de dois minutos: agradeceu pelos 154 votos que recebeu em 2008, pediu atenção à Prefeitura para melhorar o Clube dos Cavaleiros e, por fim, desejou boa recuperação a Uil Maia. Isso que é objetividade!

Verba – Dídimo Miranda (PSDB), que indicou o nome da atual diretora de Saúde (Maria Aparecida de Oliveira da Silva), revelou que a Unidade Mista de Saúde foi informada pelo Ministério da Saúde que pode receber de R$ 30 mil a R$ 350 mil para reforma. Segundo ele, a Diretoria já está trabalhando para elaborar um projeto e encaminhar a Brasília.

Mão na massa – Miranda quer dividir mais as responsabilidades da administração da cidade com o prefeito Márcio Minamioka (PPS). Segundo ele, os vereadores têm de arregaçar as mangas, ir a Brasília, buscar ajudar com seus contatos para trazer verbas ao município.

Promessa é dívida – Sérgio Pompeu (PTB) espera que Minamioka, de fato, cumpra o prometido há alguns meses. Segundo ele, com a venda da folha de pagamento dos funcionários da Prefeitura à Caixa Econômica Federal, o município receberia cerca de R$ 200 mil. Na época da negociação, o prefeito prometeu que repassaria o valor aos servidores, de acordo com Pompeu. “Peço ao prefeito que cumpra os compromissos assumidos”, disse. O vereador revelou que a partir de outubro o pagamento já deve ser feito pela Caixa. Ele aproveitou para alfinetar a remuneração dos funcionários públicos rafardenses, que, segundo ele, está defasada e é uma das mais baixas da região.

Miséria – Também servidora municipal, Maria Luiza Peressim Bernardo (DEM) reiterou a preocupação de Pompeu com a defasagem da remuneração dos funcionários. Segundo ela, há servidores que recebem menos do que um salário mínimo. Atenção com isso, prefeito!

Água – Um dos precursores do debate recente sobre a queda na produção dos poços artesianos da cidade, o presidente da Câmara Rodolfo Antonio Minçon disse que há leis ligadas ao meio ambiente que oferecem recursos que podem ajudar o município a aumentar o número de nascentes de água. Ele revelou que tem elaborado projetos para pleitear verbas/benefícios nesse sentido. “Essa é uma bandeira que faço questão de levantar”, disse.

Cadê – Barnabé contou que muitos moradores o procuraram para relatar que praticamente não há mais catadores de reciclagem. Com isso, materiais recicláveis, como papelão e plástico, por exemplo, são separados pelos munícipes, mas, por falta de catadores, acabam indo para o lixo doméstico. Barnabé, que participou de sua última sessão, deixou o alerta para os vereadores da necessidade de uma solução. “É algo que me preocupa muito.” Em seguida, Jorge José Elias (PMDB) relatou que coletores da cooperativa recolhem os materiais em sua casa e fazem o serviço em toda a cidade. O vereador disse que irá conversar com o presidente da coopertativa, que passou por uma reestruturação, para identificar qual é o problema.

Dança das cadeiras – A sessão de segunda-feira, 26, foi a última de Nelson de Sousa Soares (PR) como presidente e de Bruno Barnabé (PPS) como vereador. Com o retorno de Vitor Hugo Riccomini (PTB) na próxima semana – ele se afastou do Legislativo por 30 dias por motivos particulares –, Soares volta à vice-presidência e Barnabé ao posto de suplente. Este, inclusive, aproveitou seu tempo em tribuna para agradecer a população pelo apoio e destacar sua atuação como vereador nas últimas quatro semanas. Depois, foi elogiado por seus pares pelo trabalho desenvolvido enquanto vereador.

Parabéns – Rodrigo Abdala Proença (PPS) pediu aos vereadores que votem na próxima sessão uma moção de aplausos à Escola Estadual Professora Maria Januária Vaz Tuccori, que completa 40 anos neste mês. Ele aproveitou para elogiar a qualidade do ensino da instituição. “É um prazer ter uma escola pública com o nível da Maria Januária em Capivari”, disse.

Velocidade – A falta de sinalização de trânsito no Jardim São Pedro tem preocupado Valdir Antonio Vitorino (PDT), que cobrou mais investimentos da Secretaria de Transportes Públicos e Trânsito. Veículos circulam em alta velocidade no bairro, colocando a vida de muitas pessoas em risco, de acordo com Vitorino. “Vão esperar morrer gente para fazer alguma coisa?”, questionou.

Ajuda – Os consumidores que desejarem contribuir financeiramente com a Santa Casa poderão fazer isso pela conta de luz. Segundo Mateus Scarso (PMDB), um decreto assinado pelo prefeito Luís Donisete Campaci permite que o Saae realize esse tipo de operação. O vereador explicou que, para ajudar, o consumidor terá de ir à autarquia e fazer um cadastro especificando o período e valor que deseja ajudar a Santa Casa. O valor, segundo o vereador, será automaticamente repassado pelo Saae ao Hospital.

Ajuda II – Proença anunciou o repasse de R$ 250 mil à Santa Casa. A verba é de emenda do deputado estadual Roberto Morais (PPS).  O vereador ainda divulgou que R$ 50 mil serão destinados à Associação Santa Rita, também por emenda de Morais.

Dinheiro – Como economista, Jorge Elias se disse muito preocupado com o aumento do endividamento dos brasileiros. Ele revelou que vai apresentar um projeto de lei que obriga as escolas municipais a promoverem atividades que ensinem os jovens sobre educação financeira.

Ouvi dizer – Durante os bastidores da última sessão camarária de Capivari presenciamos a seguinte conversa: “E aí vereador, você vai sair candidato pelo seu partido?” – perguntou um nobre edil, que foi surpreendido com a seguinte resposta: “Se você for eu abro mão, mas se não for, eu tô na briga!”. Quem serão os coadjuvantes desta conversa? Pense, pense!

Por hoje é só amigos, semana que vem, se Deus quiser, estaremos de volta com mais informações dos bastidores políticos de nossa região. Bom final de semana!

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo