Geral

Religião – Santo Antônio

Pe. Antônio Carlos D’Elboux - Pároco de Rafard

Em Rafard, nos preparamos para festejar, de 08 a 13 de junho, Santo Antônio. Na vida de Santo Antônio há um episódio conhecido como o “Sermão aos peixes”, quando na cidade italiana de Rímini, cansado de pregar inutilmente aos hereges da cidade, o santo se dirige ao Rio Marecchia e começa a falar aos peixes, que ficam com as cabeças fora da água: “Ô peixes, meus irmãos, vinde vós ouvir a palavra do Senhor, já que os infiéis a menosprezam!” Fato ou lenda, a lição é magnífica, pois quando os homens e as mulheres não querem escutar Deus, até os peixes lhe dão ouvidos. O célebre jesuíta Padre Antônio Vieira comentou, em um dos seus sermões sobre Santo Antônio, que: “Ao menos têm os peixes duas boas qualidades de ouvintes: ouvem, e não falam”.
Santo Antônio é o santo mais popular em todo o Brasil. Uns pedem a intercessão dele para arrumar casamento, outros para encontrar coisas perdidas e uns outros para que nunca lhes falte o pão cotidiano. Com isso, a devoção popular a ele continua aumentando. Poucos, porém, sabem que o franciscano Santo Antônio é Doutor da Igreja, título conferido pelo Papa Pio XII, em 16 de janeiro de 1946, após uma triagem crítica das obras de Santo Antônio, da qual resultou que ele foi um grande estudioso e um excelente pregador da Bíblia Sagrada. Muitos de seus sermões continuam conservados e com um valor sempre atual, apesar dos vários séculos que nos separam do tempo em que foram proferidos e das mudanças que ocorreram e continuam a acontecer no mundo e na Igreja.
No geral, o povo de nossa cidade se declara religioso. Várias denominações religiosas têm seguidores em Rafard. Em uma breve avaliação da Semana Santa, verificamos, com alegria, que a Igreja Católica teve, neste ano, grande participação popular, nas celebrações do Tríduo Pascal na Matriz N. Sra. de Lourdes e na Capela N. Sra. Aparecida. Quais serão as causas: situação econômica, problemas familiares ou a mensagem do Evangelho está encontrando mais acolhida? Ainda existem pessoas que vivem em busca de milagres e de milagreiros, indo de manhã a uma Igreja Católica, à tarde a uma Igreja Evangélica ou a uma Igreja Brasileira, à noitinha a um Centro Espírita e bem mais tarde a um Centro de Umbanda, para ficarmos em alguns poucos exemplos.
Há pessoas entre nós que se declaram católicas, mas julgam que não têm necessidade de uma participação comunitária. Outras, então, criam uma religião pessoal, fazendo uma miscelânea de religiões, escolhendo o que lhes for mais útil em cada uma delas. Algumas até, com bastante honestidade nas palavras, se declaram sem qualquer religião. Para essas pessoas e para muitos de nós católicos, que nos encontramos acomodados em nossa prática religiosa, não seria oportuno que Santo Antônio viesse até o Rio Capivari para falar aos peixes que, mesmo na poluição, continuam vivendo nele, e transmitir-lhes todos os ensinamentos de um Deus que nos ama e deseja a salvação de todos? Quem sabe o exemplo dos peixes seria convincente para muitas pessoas!

Jornal O Semanário

Esta notícia foi publicada por um dos redatores do jornal O Semanário, não significa que foi escrita por um deles, em alguns dos casos, foi apenas editada.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
>>1XBET