Denizart Fonseca

Promessa em agradecimento

denizart fonseca colunista
Denizart Fonseca, Cidadão Rafardense, oficial da FAB e professor de Educação Física e Desportos, colaborador desde a fundação do jornal O Semanário (Foto: Arquivo)

Considerando, a situação calamitosa pela mortal atuação do coronavírus em que se encontra o planeta Terra, e consequentemente o nosso país, na modesta intensão de colaborar com nossos prezados leitores, quanto à resignada aceitação da prova e sofrimento que estamos passando, damos uma pausa no artigo anterior, para este filosófico comentário.

Em sonho, sentindo-nos adoentados e necessitados da submissão a uma série de exames físicos e laboratoriais, nos dirigimos ao hospital “Divina Caridade do Céu”, tendo o nosso Amado Mestre Jesus como seu diretor e médico atendente. Iniciados os exames, Jesus constatou que a “pressão ternura” estava muito baixa.

Ao verificar a temperatura, o termômetro registrou “40 graus de egoísmo”. No eletrocardiograma, foi diagnosticado estarmos necessitando de uma ”ponte de amor fraterno” pois nossa veia estava bloqueada, não abastecendo o vazio coração. Seguimos para o setor ortopédico, por não conseguirmos caminhar lado a lado do nosso irmão, sem condições de abraçá-lo, pois fraturara o braço ao “tropeçar em nossa vaidade”. Constatou-se que não vira por nada enxergar além das aparências.

Queixei, queixei por não poder ouvi-lo Senhor, sendo constatado bloqueio auditivo, em decorrência das “palavras vazias” pronunciadas no dia a dia.

Agradecemos Senhor pela Vossa grande misericórdia, nada nos cobrando pela consulta, bem como dos perfeitos exames e medicamentos para a nossa cura total.

Prometemos que; ao deixarmos este consultório, usaremos somente os medicamentos naturais que nos indicou, colhidos no receituário do Vosso Evangelho. Diariamente, pela manhã ao levantarmos, ”tomaremos chá de agradecimento”, chegando ao trabalho, uma “colher de sopa de bom dia” e de hora em hora “um comprimido de paciência” em um copo de humildade”.

Todas as noites, retornando ao nosso lar, Senhor, “tomaremos uma injeção de amor, tendo como alimento, duas cápsulas de consciência tranquila”. Temos absoluta certeza de que, assim agindo, não mais ficaremos doentes física e espiritualmente e que todos os nossos dias serão de amor, solidariedade, confraternização com nossos irmãos, em Paz Profunda.

Prometemos Amado e Divino Mestre Jesus, Iluminado Protetor do Planeta Terra e todos os seus habitantes, usar esse tratamento preventivo por todos os dias da nossa vida terrena, para que, finda a nossa missão e atendendo Vosso chamado, sejamos merecedores de um desencarne sem dores e sofrimentos, tranquilo e natural. Agradecemos Senhor, agora e sempre, pedindo perdão por havermos tomado grande parte do Vosso precioso tempo. Assim seja.

Cidadania

Por nada acontecer antes, depois nem por acaso, estamos suportando na luta diária com coragem e esperança em dias melhores pelo término dos maus que ora passamos.

No dia 1º do corrente mês, comemorou-se o Dia da Imprensa e é com grande satisfação que estamos elogiando o competente trabalho deste periódico, assim como – verdadeira aula – o excelente artigo de autoria do Professor Leondenis Vendramim intitulado “Á imprensa em nossa língua”. Parabéns como aos anteriores.

Perseverantes, embora não saindo de casa, estaremos com humildade e modéstia, também através da palavra escrita, colaborando para que haja vida, saúde, amor e paz entre os habitantes no atribulado mundo em que vivemos. Assim seja.

ARTIGO escrito por Denizart Fonseca, Cidadão Rafardense, oficial da FAB e professor de Educação Física e Desportos, colaborador desde a fundação do jornal O Semanário. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios