Leondenis Vendramim

A imprensa e a nossa língua 11

leondenis vendramim colunista
Leondenis Vendramim é professor de Filosofia, Ética e História (Foto: Arquivo pessoal)

Na Bíblia há vários nomes para Deus. Como o terceiro mandamento diz que não se deve falar Seu nome em vão, os judeus evitavam mencioná-lo. Somente o sumo-sacerdote e em algumas cerimônias expressavam nomes como YHWH, ELOHIM, e El Shadday.

Deus Se apresentou a Abraão (Gn 17:1) dizendo “Eu sou El Shadday” (Eu sou Deus Todo Poderoso). “El” (Deus) e “Shadday” vem de “shad” (seio) dando a ideia do Deus que Sustenta Seus filhos, Aquele que alimenta e lhes dá desenvolvimento, O Todo Poderoso que os livra dos Inimigos, ainda tem o conceito de Senhor, Líder e Comandante.

A raiz etimológica é “êden” (não confundir com Éden o paraíso). Êdens eram as bases de prata com pinos para sustentar as tábuas de cedro revestidas de ouro, que unidas formavam as paredes do santuário construído no deserto por orientação divina. Deste termo vem o vocábulo “Adon” (Senhor) e desta surgiu Adonai. Adonai tem o conceito de rocha de esquina no alicerce, suporte, força, poder, autoridade, Senhor.

Para os hebreus Adonai significa Mestre, O Deus acima de todos os deuses, Deus dos deuses, Rei dos Reis. Esta adjetivação fez com que houvesse mais reverência rareando sua menção na conversa trivial. Na conversa comum usavam mais Yshia, D-us, Aba. Yshia e D-us são abreviaturas de YHWH e Deus. Segundo alguns bons dicionaristas Deus significa Luz, dia, glória. O termo hebraico “Aba” é traduzido por “papai”.

Ao separar as letras do termo Aba: “A” (Deus Poderoso) e “B” (casa) (lembrando que naquela língua não há vogais). Aba quer dizer Pai Poderoso para defender e suster a família.

Há muito a se dizer sobre os significados, emoções e sentimentos que as palavras, letras e nomes das letras expressam àqueles que conhecem a língua judia, os lê e os interpreta. Os estudantes da Bíblia, conhecedores do hebraico, grego e latim podem entender mais claramente o que realmente significa cada frase, cada versículo e obter um escopo mais amplo e certeiro.

Felizmente, os não privilegiados com esses dons, podem usar os dicionários, mapas e bons comentários bíblicos. O recurso mais eficiente é pedir ao Espírito Santo que ensine a Sua Palavra. Peça sabedoria (a Deus) que a todos dá liberalmente (Tiago 1:5-6). Como o espaço não é para uma tese, vamos tornar o assunto menos cansativo e citarmos algumas curiosidades sobre algumas palavras mais conhecidas contidas na Bíblia.

Como já comentamos os termos grego “Gênesis” (Origem) e hebraico “Bereshit” (Em Princípio), vamos reflexionar sobre o último livro da Escritura, pelo nome grego “Apocalipse”. O Novo Testamento foi escrito na língua grega antiga, chamada Koiné. O livro Apocalipse é terrificado por muitos, misterioso para outros e amado pelos estudiosos, que nele descobriram a “Pérola de Grande Preço”.

A palavra apocalipse é composta de “apó”, (longe de), e “calipse” (escondido); portanto, apocalipse significa revelação, declaração, divulgação… O termo “eucalipto”; é constituído das palavras gregas: “eu” (bem) e “calípto” (escondido) – a mesma raiz de calipse.

O nome da árvore, eucalipto, significa bem escondido porque sua semente está muito bem protegida, oculta. Lembra o termo “apócrifo” que é longe de se saber quem é o autor. Tentaram adicionar à Bíblia muitos livros e epístolas, e alguns até foram introduzidos nas edições católicas, porém todos são considerados apócrifos ou não canônicos, porque não foram aprovados pelo Cânon, são tidos como não inspirados pelo Espírito Santo.

S. João começa escrevendo o livro derradeiro assim: “Revelação de Jesus Cristo, que Deus Lhe deu para mostrar aos Seus servos as últimas coisas que brevemente devem acontecer” (Ap.1:1). Uma revelação a respeito do amor de Jesus ao derramar Seu sangue a fim de salvar Seu povo (Ap. 1:5-6), para confirmar Sua breve volta com nuvem de anjos (Ap. 1:7-8), para prenunciar as coisas que ocorrerão (Ap.1:1) .

Se é uma revelação de Jesus Aquele que nos ama, não pode causar medo e conter segredos que não possam ser esclarecidos! Assim como os demais conteúdos da Bíblia, o Apocalipse possui declarações que precisam ser estudadas com o auxílio do Espírito Santo – Deus dá sabedoria a todos, mas não dispensa sua parte”.

Estude, esforce-se por entender, é uma preciosa explicação sobre Jesus. “Abençoado é aquele que lê, ouve e obedece aos ensinos desse livro” (Apo. 1:3).

ARTIGO escrito por Leondenis Vendramim, professor de Filosofia, Ética e História. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal. São de inteira responsabilidade de seus autores.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios