Leondenis Vendramim

Quando acabarão as pandemias

Vimos que o maior evento da história da humanidade será a volta de Jesus com bilhões e bilhões de anjos, num espetáculo de luz e ao som da orquestra e coral de anjos, com muita intensidade.

Por outro lado haverá cena de horror, com terremoto muito violento, qual nunca existirá, chuva de granizos de 35 kg em meio a raios e trovões, fogo devorador. “E quem subsistirá quando Ele aparecer?” Perguntou o profeta Malaquias (3:2).

Jesus ama Suas criaturas, mesmo os piores pecadores, Ele deseja que ninguém pereça, mas todos tenham a vida eterna (ver Mt 18:14; 2Pe 3:9), por isso revelou fatos antecedentes à Sua volta, a fim de que se prepare para tal ocorrência.

Um sinal é que o mundo seria como nos dias antecedentes ao dilúvio. Noé pregou 120 anos ao povo incrédulo que continuou com sua vida de libertinagem, bebedeiras, glutonarias, sem dar importância à moral e banalizando o casamento. Parece aos dias de hoje? Jesus reforçou: “Quando, porém, vier o Filho do Homem, achará fé na terra (Luc 18:8)?” Como está a moral? E a consistência do casamento? Quanto à crença em Deus Criador não necessita comentário!

Paulo também preconiza que os últimos dias seriam muito difíceis, os homens seriam amantes de si mesmos, gananciosos, blasfemadores, desobedientes aos pais, sem afeto natural, sem domínio de si, cruéis… E o Mestre acrescentou: irmão se levantará contra irmão, pais contra filhos e filhos contra pais e os matarão (Marc 13:12).

Estamos vivendo esta situação, até o inacreditável, mãe queimando seu próprio filho, nunca se viu tantos pais matando filhos e filhos aos pais.

Jesus profetizou: nos últimos dias haveria terremotos, vendavais, fome, pestes, guerras e rumores de guerra e outros sinais na natureza. Quase 700 milhões de pessoas passam fome no mundo, e no Brasil cerca de 20 milhões.

O número de acidentes naturais aumenta temerariamente! A Islândia parece ser o local com mais terremotos e vulcões no mundo, 17 mil terremotos aconteceram numa só semana, até o Brasil cujas placas tectônicas são acomodadas já aconteceram 248 tremores.

As pandemias, como em corrente, sucedem-se umas às outras e dizimam a população no mundo sem piedade. No Brasil mais de 400 mil pessoas já morreram desde o início da Covid-19, na Índia num só dia mais de 4120 pessoas foram mortos (sem contar aqueles que morreram com sintomas, mas não foram testados); nem as fogueiras das piras de lenha dão conta de cremar os mortos, muitos corpos são jogados no rio Ganges, mesmo assim, muitos corpos jazem nas calçadas.

Creio que a Covid-19 é uma entre as piores pestes já enfrentadas pela humanidade; nem a peste negra a superou, pois ainda está longe do seu fim. Os médicos são quase unânimes em dizer que esse vírus “veio para ficar”.

A boa notícia é que os cientistas concluíram que o vírus Sars-Cov-2 da Covid-19 mutaciona mais lentamente do que o da gripe, o que torna a vacina mais eficaz por mais tempo.

Gordon Corera da BBC de Londres, no dia 20 de abril de 2021 declarou que a CI (Comunidade de Inteligência) dos EUA divulgou seu relatório quadrienal: “Globo Trends 2040 – A More Contested World” (Tendências Globais 2040 – Um Mundo Mais Disputado) descrevendo um futuro sombrio para 2040 (daqui a 19 anos).

A tendência é de mais incredulidade nas instituições políticas e líderes para solucionar problemas da economia, tecnologia e outros, os governos serão mais limitados para atender às solicitações de grupos mais exigentes e agressivos, gerando mais acirrado populismo e ondas de ativismo e protestos, e em casos mais violentos conflitos internos e mesmo colapso do estado, com riscos à democracia.

O relatório não descarta a formação de blocos de países com os mesmos ideais gravitando em torno de países que lutam pela influência global numa competição internacional, ou, mesmo conflito bélico.

As mudanças climáticas e demográficas também vão exercer impacto primordial sobre o futuro do mundo, assim como a tecnologia.

Esses acontecimentos não são novidade para os estudantes da Bíblia. A advertência de Deus é: Prepara-te para encontrares com teu Deus (Amós 4:12).

Botão Voltar ao topo
Skip to content